O BMW Group acelera sua estratégia de eletrificação no IAA 2021, salão da mobilidade que será realizado a partir de 06 de setembro, em Munique, Alemanha, cidade sede do grupo. O evento marca a iniciativa do BMW Group no compromisso de atender os parâmetros definidos pelo acordo climático do Protocolo de Paris. O objetivo é limitar o aumento na temperatura média do planeta em um patamar abaixo de 2 graus Celsius quando comparado ao período pré-industrial da história.

O BMW Group tem uma meta mais ousada e deseja limitar o aumento da temperatura a 1,5 grau Celsius. Para isso, globalmente, a empresa vai reduzir as emissões de CO2, até 2030, em 80% na produção, em 40% no uso dos veículos por quilômetro rodado e em 20% na cadeia de fornecimento. Isso quando comparado com as emissões de 2019.

O plano faz parte da Neue Klasse, um conjunto de iniciativas voltado à eletrificação, economia circular e digitalização. As ações também implicam em um aumento do uso de materiais sustentáveis, recicláveis e reutilizados.

Para atingir uma redução maior na emissão de CO2, o foco é otimizar a vida completa de utilização dos carros, algo que corresponde a 70% da pegada de CO2 do BMW Group.

“A maneira com que empresas estão lidando com as emissões de CO2 se tornou um fator- chave quando se trata de julgar as ações corporativas. O fator decisivo na luta contra o aquecimento global é o quanto nós podemos melhorar a pegada de carbono dos veículos ao longo do seu ciclo de vida. É por isso que estamos nos ajustando para os objetivos transparentes e ambiciosos de redução substancial de CO2, que são validados pela Iniciativa Science Based Targets (objetivos baseados na ciência) e vão entregar uma contribuição efetiva e mensurável”, diz Oliver Zipse, Presidente do Conselho de Administração da BMW AG.

O BMW Group é o primeiro fabricante de carros alemão a embarcar nessa iniciativa e está comprometido com o objetivo de neutralidade das emissões sobre toda a cadeia de produção até 2050. Isso significa que a empresa também é parte da iniciativa Race to Zero, voltada à anulação completa de emissões. A companhia está convicta que isso pode ser atingido usando inovação em vez de banir tecnologias individuais.

O mais poderoso incentivo para chegar ao objetivo de neutralidade do clima é a mobilidade elétrica. A Neue Klasse vai dar impulso ao mercado e, nos próximos dez anos, a empresa vai colocar cerca de 10 milhões de veículos totalmente elétricos nas ruas. Até 2030, pelo menos metade das vendas globais do BMW Group será de veículos totalmente elétricos, sendo que a MINI só vai oferecer carros do tipo após 2030. As emissões da produção de combustível normal ou elétrico foram incluídas no cálculo e o consumo de eletricidade é baseado no ciclo WLTP. O objetivo é superar em 10% a meta.

A empresa entende que é também crucial reduzir o uso de materiais primários e a exploração danosa de recursos e seus processos de fabricação de emissões altas. Com o aumento do número de carros dotados de baterias, aumenta cada vez mais a demanda de commodities, tais como cobalto, níquel e alumínio. Contudo, há um grande potencial para a reutilização para o reuso de materiais em uma economia circular, e o BMW Group já provou que é possível reciclar até 90% dos componentes.

A quantidade de níquel reutilizado para as baterias de alta voltagem do BMW iX já chega a 50%, enquanto a estrutura que cerca o conjunto usa até 30% de alumínio secundário, ou seja, reutilizado. Claro que a qualidade, segurança e confiabilidade dos materiais primários é elevadíssima.

Baseado nos quatro princípios Re:think, Re:duce, Re:use e Re:clycle (Repense, Reduza, Reuse e Recicle), o BMW Group aumenta suas iniciativas no campo de economia circular, um campo onde estamos fazendo um trabalho pioneiro. Por exemplo, a produção dos veículos agora envolve uma separação e reciclagem de materiais para serem usados nesse objetivo de fechar o ciclo de produção em algo circular.

O próprio projeto dos carros já prevê isso. A separação de componentes feitos de materiais diferentes já é pensada no momento de desmontagem e reaproveitamento dos componentes. Isso impede a inutilização de alguns sistemas e materiais por estarem misturados a outros. A desmontagem futura dos componentes do veículo antigo é uma algo que garante um processo rápido e eficiente em termos de custo para garantir que o preço dos materiais reutilizados – secundários – seja competitivo.

O IAA 2021 será palco de estreia do conceito i Vision Circular, um modelo que representa sobre rodas o compromisso do grupo com a diminuição de poluentes em todas as fases de vida de um carro, uma verdadeira vida circular que inclui a reciclagem e o reuso de materiais.

BMW Group

Com suas quatro marcas BMW, MINI, Rolls-Royce e BMW Motorrad, o BMW Group é o fabricante líder mundial de automóveis e motocicletas e fornece serviços financeiros e de mobilidade premium. Como uma empresa global, o BMW Group opera 31 instalações de produção e montagem em 15 países e possui uma rede global de vendas em mais de 140 países.

Em 2020, o BMW Group vendeu cerca de 2,3 milhões de automóveis mais de 169.000 motocicletas em todo o mundo. O lucro antes de impostos em 2020 foi de aproximadamente 5,222 bilhões de Euros com receitas de 98,990 bilhões de Euros. Desde 31 de dezembro de 2020, o BMW Group tem uma força de trabalho de 120.726 colaboradores.

O sucesso do BMW Group sempre foi baseado no pensamento de longo prazo e em uma ação responsável. Portanto, a empresa estabeleceu a sustentabilidade ecológica e social em toda a cadeia de valor, a responsabilidade abrangente de produtos e um claro compromisso com a conservação dos recursos como parte integrante da sua estratégia.

BMW Group Brasil
JeffreyGroup

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui