Triton Yachts fecha balanço do 1º semestre de 2021 com crescimento de 50% em produção de barcos em comparação com o mesmo período do ano passado

Apesar da recessão econômica em função da pandemia da Covid-19 que atingiu diversos setores da indústria brasileira, fabricantes de embarcações de esporte e recreio iniciaram o ano de 2021 com crescimento. De acordo com o estaleiro Triton Yachts, tradicional marca de barcos com mais de 20 anos de atuação no Brasil e fábrica na região metropolitana de Curitiba (PR), a produção cresceu em 50% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Já a geração de empregos na fábrica também avançou no mesmo semestre, com alta de dois dígitos no mesmo período.

“Em continuidade com o ciclo de crescimento da indústria náutica registrado especialmente no segundo semestre de 2020, a produção da Triton Yachts começou o ano de 2021 com forte crescimento. Devido à alta demanda na linha de produção que é altamente artesanal, nós precisamos ampliar em 40% o número de funcionários no parque fabril”, explica o diretor de marketing da Triton Yachts Allan Cechelero.

Com modelos de lanchas de 23 a 52 pés, a Triton Yachts está situada em uma fábrica com 31 mil m2. No local, concentra desde o setor de desenvolvimento de projetos até a laminação em fibra de vidro, produção de móveis, estofaria e pintura, além de área de montagem e fornecimento de ferragem, decoração, inox e tecnologias de motorização.

Vendas crescem 20%

Em relação às vendas de novas lanchas, o primeiro semestre de 2021 também encerrou com desempenho positivo e crescimento de 20% em vendas em relação ao mesmo período do ano passado. O diretor da Triton Yachts lembra como indústrias mundiais pararam por completo a produção de motores durante a pandemia da Covid-19, um entrave para vender ainda mais neste semestre.

“Nosso desempenho em vendas foi superior ao primeiro semestre do ano passado, confirmando como o desenvolvimento da náutica está acentuado. Entretanto, a falta de insumos no mercado, especialmente motores, agravado pela pandemia atrapalhou o desempenho do comercial que poderia ser ainda maior. Mesmo assim, com grande esforço logístico, conseguimos entregar as unidades que já estavam vendidas e mantivemos um patamar de crescimento constante”, analisa Allan Cechelero.

Entre os modelos mais vendidos, destaque para as lanchas Triton 300 Sport e Triton 370 HT principalmente para regiões no litoral de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Já a procura por lanchas menores como é o caso da Triton 250 Open, que custa R$ 260 mil com um motor de 250hp, tem aumentado em estados da região Norte brasileira, principalmente na foz do Rio Amazonas, em Belém, capital do Pará.

Saiba mais sobre a Triton Yachts no http://tritonyachts.com.br

Triton Yachts
Rotas Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui