A BorgWarner apresentou em seu relatório global de sustentabilidade de 2021 a redução de 17% na sua intensidade de carbono desde 2015 em suas operações. A meta atual é de até 2030 reduzir até 50%, caminhando para a neutralidade de carbono em 2035.

Como parte das estratégias de sustentabilidade todas as fábricas da empresa realizam atividades que engajam funcionários e comunidade à ações que resultem na redução dos impactos ambientais. Ao longo do mês de conscientização ao meio ambiente e sustentabilidade, a unidade de Piracicaba oferece aos seus colaboradores a “Semana da Sustentabilidade”, com gincanas, plantio de mudas frutíferas, palestras e ações que os aproximem, cada vez mais, desse tema. A unidade de Brusque (SC) realiza campanhas de coleta de lacres de latinhas e tampas de recipientes plásticos, atreladas a uma gincana na semana do meio ambiente, e os itens arrecadados serão encaminhados a uma instituição beneficente. E em Itatiba, além das campanhas de conscientização, a preservação das abelhas também ganha destaque nas ações.

Globalmente, a BorgWarner possui um “Programa de Coalizão de Conservação”, que identifica e compartilha as melhores práticas para economizar energia e recursos em suas instalações. Os esforços incluem iniciativas de eficiência energética e redução de carbono, como a instalação de painéis solares, aquecedores solares de água, iluminação de tubo solar e sistemas de coleta de água da chuva, e a obtenção da certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED). A fábrica de Itatiba (SP), inaugurada em 2013, é uma das fábricas da companhia que possui certificação LEED e continua realizando constantes melhorias em suas instalações, alinhada com as melhores práticas de redução de impacto ambiental e instalação responsável nesse quesito. Além disso, a arquitetura verde do prédio permite melhor aproveitamento da luz natural, reduzindo o consumo energético interno.

Ao redor do mundo, as operações da BorgWarner reduziram mais de 23% da intensidade de energia comparado a 2015. E mais de 23% de redução de intensidade de água em comparação com 2016, e mesmo seu processo de fabricação não consumindo alto volume de água, a empresa tem meta de realizar avaliações anuais de risco hídrico das instalações.

Fábricas como as de Itatiba e Piracicaba contam com sistemas sustentáveis de tratamento de água. Em Itatiba a estação de tratamento de efluentes e sistema de reuso de água residual faz o tratamento do esgoto para utilização em fins que não necessitam de água potável. Além disso, a iniciativa devolve ao sistema municipal o esgoto já tratado, não sobrecarregando a rede pública. Já a unidade de Piracicaba (SP) utiliza água de poço artesiano próprio para uso sanitário e industrial, como consumo dos colaboradores, uso no refeitório, sanitários e processos produtivos. Além disso, foi implantado um projeto de reaproveitamento dos rejeitos de água da Osmose reversa, que é direcionada para um tanque com capacidade para 10.000 litros, que é utilizada posteriormente, reduzindo, em média, 4.000 litros de captação de água do poço artesiano no mês.

A BorgWarner estabeleceu metas de redução de carbono líderes do setor para reduzir a intensidade de emissões de gases de efeito estufa. Em 2018, a unidade de Piracicaba iniciou a implementação do “Programa Aterro Zero” e conseguiu alcançar 100% dos resíduos enviados a tratamentos alternativos. O programa foi reconhecido pelo Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) entre os melhores de 2020 e apresentado durante o “Fórum de Sustentabilidade”. Com isso, surgiu o programa de compostagem, reciclagem e os demais resíduos, que não podem ser enviados para reciclagem, passaram a ser direcionados para o CDR – Combustível Derivado de Resíduo.

Em 30 anos, a BorgWarner economizou mais de 16.000 toneladas métricas de ferro fundido e 4.000 toneladas métricas de alumínio reutilizando 5 milhões de carcaças – carcaças de turbinas, rolamentos e compressores – globalmente. Estas peças de equipamento original remanufaturadas são uma solução sustentável, amiga do ambiente e econômica para veículos. Um estratégia adotada por todas as fábricas instaladas no Brasil, a remanufatura se aplica apenas a produtos originais de fábrica que passam por avaliação e processo de substituição de componentes com defeito por peças novas, originais e com garantia de produto novo. A logística reversa utilizada no processo possibilita a coleta dos produtos usados para avaliação dos componentes, e destinação correta dos itens não recuperáveis. Através da remanufatura, os produtos usados são coletados e remanufaturados dentro da fábrica, e cada componente é avaliado e testado, reutilizado se aprovado, ou descartado da maneira correta quando não tem conserto.

Por mais de 130 anos, a BorgWarner tem sido líder global de produtos transformadores, trazendo inovação de mobilidade bem-sucedida para o mercado. Hoje, estamos acelerando a transição do mundo para a eMobility – para ajudar a construir um futuro mais limpo, saudável e seguro para todos.

*Fotos: Divulgação

BorgWarner
Grupo Printer

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui