Desde que as primeiras unidades de demonstração do JAC iEV1200T desembarcaram no Brasil, início deste ano, o lançamento comercial do caminhão 100% elétrico vem sendo extremamente aguardado. Sua maior virtude é atender à demanda exponencial de empresas e frotistas que queiram diminuir a emissão média de poluentes de suas respectivas frotas.

O motivo é simples: o JAC iEV1200T tem emissão zero de poluentes. Com esse recurso, o modelo é dono de uma proposta objetiva para melhorar a qualidade de vida nos grandes centros urbanos, atendendo aos anseios de empresas (e seus investidores), frotistas, autoridades e clientes. Além disso, ele é compacto, possui altíssima praticidade de uso e seu custo operacional é o mais baixo (disparado) do mercado.

O futuro do transporte urbano de cargas: o caminhão elétrico

Numa conta rápida, um caminhão movido a diesel emite 500g de CO2 por km rodado, o que se transforma em 20 toneladas de CO2 ao ano por percorrer 40.000 km. Ou 100 ton de CO2 em 5 anos. O JAC iEV1200T? Zero. Ao longo de 30 anos, que é a vida útil média dos caminhões no Brasil, cada caminhão tradicional vendido no mercado brasileiro emitirá 600 ton de CO2. O JAC iEV1200T? Zero.

Por este motivo, autoridades de várias metrópoles do mundo, como Londres, Paris, Berlim, Estocolmo, Beijing e Shangai têm anunciado severas restrições à circulação de caminhões movidos a diesel, o que logo acabará acontecendo também nas grandes cidades brasileiras.

Mas não são somente as autoridades que têm franqueado iniciativas de melhorar o meio ambiente nas grandes cidades. Cada vez mais conscientes de que precisam investir na sustentabilidade em toda a sua cadeia de produção e logística e se somando à cobrança de clientes brasileiros por essas iniciativas, as próprias empresas e frotistas têm se preocupado muito com a emissão de CO2. Mais do que a preocupação: elas têm agido.

Primeiros clientes já aprovam o uso do caminhão elétrico

Já foram vendidas mais de 100 unidades do iEV1200T desde abril. As primeiras serão entregues neste mês e até o final do ano, mais de 50 unidades. O saldo será completado em janeiro e fevereiro de 2021. Até agora, várias empresas interessaram-se em comprar o iEV1200T em pequenos lotes iniciais, prevendo, após alguns meses de utilização, aquisições de volumes bem maiores. “Tenho grande expectativa pelo iEV1200T. Recebemos dezenas de consultas de frotistas e empresas, que querem de qualquer modo reduzir a emissão de CO2 e outros poluentes de suas frotas”, resume Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil.

Uma dessas empresas foi a PepsiCo Foods, uma das maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo. A respeito do JAC iEV1200T, o diretor sênior de Supply Chain da PepsiCo Brasil, Eduardo Sacchi, disse: “Fomos uma das primeiras do setor a testar veículos elétricos, o que demonstra nossa preocupação em liderar a transição para uma alternativa de transporte cada vez mais sustentável. Em março deste ano, incluímos esses modelos elétricos em nossa frota – para a distribuição dos produtos de nossa divisão de salgadinhos a comércios de pequeno e médio portes”.

Já a CPFL, que atua na distribuição de energia elétrica no interior de São Paulo, adquiriu várias unidades do iEV1200T para um projeto-piloto de eletrificação total de sua frota na unidade de Indaiatuba, SP. “A JAC Motors foi a única marca a nos atender em todos os segmentos: carros de passeio, picapes e caminhões, com prazos adequados de entregas e preços justos”, explicou Bruno Artioli, gerente de Frotas e Mobilidade da CPFL.

A Porto Seguro também adquiriu o iEV1200T para sua frota de serviços. “Estamos muito contentes com a parceria. A chegada do guincho movido à energia elétrica reforça o compromisso da Porto Seguro com iniciativas relacionadas à gestão ambiental e com a evolução na operação de veículos elétricos, trazendo mais essa novidade para a nossa frente de resgate sustentável”, Marcelo Sebastião, diretor do Porto Socorro.

Emissão zero e baixíssimo custo operacional

Dotado de uma unidade motriz com 177 cv e 1.200 Nm (122,4 kgfm) de torque, o JAC iEV1200T possui 97 kWh de capacidade máxima de carga das baterias. Criado para ser um novo paradigma de “zero emissão de poluentes” na China, o modelo oferece uma autonomia de 200 km, de acordo com a norma europeia NEDC. Com 2 ton de carga, a autonomia em uso urbano salta para 250 km (ECO acionado). Já 4 ton de carga, a autonomia é de 180 km.

Equipado com sistema de ação regenerativa chamado i-Pedal, o sistema de propulsão do JAC iEV1200T aproveita as desacelerações e recarrega as baterias – o motor deixa de consumir energia e se torna momentaneamente um “gerador”. Resultado: se o motorista for cuidadoso nas acelerações e não usar o ar-condicionado, o iEV1200T entregará uma autonomia superior aos 200 km.

Rodando nessas circunstâncias, ele vai propiciar uma impensável economia no custo por km rodado. Como o preço médio do kWh é de R$ 0,55 nos mais diversos Estados brasileiros, o iEV1200T vai exigir o módico investimento de R$ 53,24 para rodar… 200 km! Essa razão de R$ 0,26 (vinte e seis centavos!!) por km rodado transforma o caminhão elétrico da JAC no veículo de transporte de carga com o menor custo de todo o mercado brasileiro.

A disparidade é tão elevada que, se você imaginar que um caminhão urbano carregado consiga um consumo de 3 km/l, como exemplo, ele vai queimar 66,7 litros de diesel para rodar os mesmo 200 km – cerca de R$ 247, ou quase 5 vezes mais caro que o iEV1200T.

E para recarregar as baterias?

Carga lenta: para carregar as baterias de iEV1200T de 20% a 100%, em corrente alternada (obtida através de um carregador wallbox de 7,4 kW), são necessárias 11 horas. Como a quilometragem média de um caminhão urbano em grandes centros é abaixo de 100 km, a recarga diária no iEV1200T durará menos de 6 horas no modo carga lenta.

Porém, por ser um veículo destinado a frotistas, as instalações elétricas dessas empresas podem optar pelo carregamento rápido em corrente contínua (um carregador de até 40 kWh): o tempo de recarga, caso se opte de 20 a 100%, será de apenas 2 horas.

Facilidade de operação: virtude inegável do caminhão elétrico

Só quem já operou um caminhão urbano de entregas para saber o cansaço gerado pela lida diária de 80, 100 ou 120 km de engarrafamentos. Não são centenas, mas milhares de vezes que esse condutor terá de acionar a embreagem, por exemplo. Isso tudo você vai se esquecer com o JAC iEV1200T: a condução é absolutamente simples. Uma alavanca seletora no console vai ligar o Drive ou a marcha-a-ré. E são só dois pedais: freio e acelerador.

Interior sofisticado para um caminhão

Tradicional fabricante de caminhões na China, a JAC Motors desenhou a parte interna do JAC iEV1200T para acomodar confortavelmente o motorista e até dois assistentes. O quadro de instrumentos possui dois grandes mostradores analógicos: “rotação” do motor e velocímetro. Ao centro, o condutor possui mais dados de funcionamento do veículo, como carga restante e temperatura das baterias, além dos hodômetros.

No console central, o JAC iEV1200T possui um grande tablet de 10,25”, posicionado na vertical, que possui espelhamento, bluetooth e outras configurações. Mais à direita há uma ilha de controles de climatização.

Sistema VPS é segurança para pedestres

A exemplo dos demais modelos da família 100% elétrica da JAC Motors, por funcionar com um nível de ruído zero, quase imperceptível para quem está dentro do carro, o iEV1200T torna-se um risco para pedestres em geral, mas especialmente aqueles com deficiência visual. Alertados no trânsito das grandes cidades pelo ronco dos motores, as pessoas poderiam sofrer algum acidente, como um atropelamento, pelo simples fato de não perceberem a aproximação do caminhão.

Para prevenir esse risco, a JAC Motors desenvolveu o sistema VPS, um alerta sonoro que emite “beeps” intermitentes do lado de fora do carro até 25 km/h. Isso o torna possível de ser identificado por esses deficientes.

Grupo SHC / JAC Motors Brasil
Eduardo Pincigher
epincigher@gruposhc.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui