Com programação de 17 a 22 de novembro, o tema central de debate dessa edição digital será “É Floyds! – Os joelhos invisíveis que estão por aí”.

Nesse novo momento que toda a sociedade vive, a Virada da Consciência 2020, um dos maiores e mais importantes eventos do país para a promoção da igualdade racial, realizada pela Universidade Zumbi dos Palmares e pela ONG Afrobras, acontece de 17 a 22 de novembro e vai utilizar a internet para promover uma série de ações culturais e sociais com o objetivo de debater a temática “É Floyds! – Os joelhos invisíveis que estão por aí”.-

Propondo uma reflexão acerca do racismo e do protagonismo negro nas mais variadas áreas, a edição deste ano será realizada em uma plataforma digital, desenvolvida com exclusividade para o evento, para oferecer ao público uma verdadeira experiência imersiva e interativa. Pela nova característica digital, a edição 2020 também se torna mais ampla e acessível.

Para o professor José Vicente, fundador e reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, o evento este ano ganha contornos ainda mais fortes diante dos protestos em torno do assassinato de George Floyd, morto pela polícia americana em maio de 2020.

“Quais são os “joelhos invisíveis” que estão por aí, que nos sufocam e nos impedem de respirar livremente? É com esse mote que, neste ano, quando se ampliam as discussões em torno do racismo estrutural, diante de tantos Floyds que existem na nossa sociedade, que a Virada vem, com a sua própria voz, amplificar esse debate de forma qualificada. É preciso discutir os caminhos e identificar as formas de superar esse problema. Nós somos e podemos!”, ressalta o reitor.

A Virada da Consciência 2020 conta com o patrocínio das empresas Coca-Cola, Febraban, Itaú e Santander e o apoio do Movimento Ar, BlackTekFest e Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial.

Eixos

A Virada da Consciência 2020 terá sete eixos: as ações da Virada, que colocam em pauta temas como saúde, segurança, educação, movimentos sociais; o Troféu Raça Negra, que premia personalidades negras e àqueles que lutam por uma sociedade com igualdade racial; a FlinkSampa, Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra; o Festival Afrominuto, concurso de vídeos com duração de até 1 minuto produzidos por estudantes da rede pública do Estado de São Paulo; o Seminário Internacional da Consciência Negra; a Jornadas da Diversidade, organizada pela Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial; e a
BlackTekFest (BTK), feira de experiências tecnológicas que vai reunir ciência e tecnologia com empreendedorismo. Cada um desses eixos terá conteúdo e programação próprios, que poderão ser acessados nas respectivas salas temáticas dentro da plataforma.

Durante os seis dias de evento, gratuito e livre, o público poderá acompanhar bate-papos ao vivo, apresentações de músicas, mesas literárias, lançamentos de livros, oficinas, painéis acadêmicos, workshops, keynotes, exibições de filmes e muito mais.

Programação
• 3ª Virada da Consciência
De 17 a 22 de novembro (terça-feira a domingo)
• 8ª Jornadas da Diversidade
18 de novembro (quarta-feira)
• 2ª BlackTekFest
18 a 20 de novembro (quarta a sexta-feira)
• 9º Seminário Internacional da Consciência Negra
18 a 20 de novembro (quarta a sexta-feira)
• 18º Troféu Raça Negra
19 de novembro (quinta-feira)
• 8ª FlinkSampa
19 e 20 de novembro (quinta e sexta-feira)
• 5º Festival Afrominuto
20 de novembro (sexta-feira)

Racismo estrutural e violência

Dados do Atlas da Violência 2020, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgados em agosto deste ano, mostram uma grave situação: de 2008 a 2018, o índice de assassinatos de pessoas negras aumentou 11,5%, enquanto o de outros grupos caiu 12,9%.

Outro dado alarmante indica que, para uma mulher negra, o risco de ser assassinada é 64% maior do que para o restante da sociedade. Já para o homem negro essa porcentagem sobe para 74%. Levantamento do Monitor da Violência do G1, realizado no primeiro semestre de 2020 a partir de dados de 14 estados brasileiros, aponta que mais de 75% das pessoas mortas por policiais são negras.

Diante deste cenário e da urgência em se ampliar o debate público para extinguir as práticas racistas, a 3ª edição da Virada da Consciência é uma ferramenta que propõe e estimula a reflexão sobre a violência e o preconceito como práticas estruturadas no Brasil.

Professor José Vicente e a Faculdade Zumbi dos Palmares

Doutor em Educação, Mestre em Administração e Direito, membro de diversos Conselhos que lutam sobretudo por Direitos Humanos, o Professor José Vicente é um dos fundadores da Universidade Zumbi dos Palmares, criada em 20 de novembro de 2004.

A ideia de criar a Instituição, que, hoje, atende cerca de 1.500 alunos – brancos e negros –, surgiu com o propósito de promover a inclusão, o empoderamento e ampliar a diversidade étnica racial no ambiente universitário e mercado de trabalho. Oferece 9 cursos de Graduação e Pós-graduação, entre os quais Administração, Direito e Comunicação, e é mantida pelo Instituto Afrobrasileiro de Ensino Superior. Desde a sua fundação, já formou cerca de 2.300 alunos.

Serviço
Virada da Consciência 2020
Data: 17 a 22 de novembro de 2020
Formato: Digital
Local: Plataforma digital / http://www.viradadaconsciencia.com.br
Gratuito / Livre

Fonte: Eko Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui