Mesmo diante do cenário desafiador e retração do 1,79% no mercado de implementos, 4TRUCK consegue fechar o ano em alta e já se prepara para atender à demanda represada

A indústria de implementos rodoviários, que pode ser tida como um dos indicadores da melhora da economia brasileira, deve encerrar 2020 com retração de apenas 1,79% em relação ao número total de emplacamentos registrado em 2019, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR). Mesmo diante da crise causada pelo novo coronavírus, as perspectivas do segmento com relação às vendas e crescimento são positivas.

De janeiro a novembro, a indústria entregou ao mercado 108.899 produtos, ante 110.879 unidades no mesmo período de 2019. Dessa forma, está mais próxima de se concretizar a previsão de empatar o volume de emplacamentos de implementos de 2020 com o total registrado no ano anterior, confirma a ANFIR. Apesar de todos os indicadores negativos, ao longo do ano o setor abriu 500 novos postos de trabalho, voltou a aquecer e já se prepara para atender à demanda represada.

Uma das maiores empresas de implementos para o segmento leve do País, a 4TRUCK ilustra bem como foi o período para o segmento. “2020 começou em alta, com muitas demandas e produção a todo vapor. No segundo trimestre, o mercado sofreu com a retração causada pela pandemia. Depois, tivemos a falta de caminhões, resultado do impacto na produção. Neste último trimestre, a dificuldade é o recebimento de matérias-primas”, comenta o especialista e CEO da marca, Osmar Oliveira.

Para ele, as vendas relacionadas à Black Friday e à chegada das festas de final de ano ajudaram a impulsionar o segmento. “Só para se ter uma ideia da recuperação que estamos vivendo, mesmo em meio ao cenário atípico e desafiador para o setor, a 4TRUCK deve fechar o ano com um crescimento em torno de 12%. É uma grande vitória encerrarmos em alta, mantendo todos nossos serviços com agilidade e excelência, com o quadro de funcionários completo e a saúde de todos em dia”, avalia.

As perspectivas seguem otimistas para o primeiro trimestre de 2021. Diante da perspectiva do mercado e confiante no resultado das ações previstas, a 4TRUCK projeta um crescimento de 15% para 2021. Trata-se de uma meta inicial e conservadora, que leva em consideração os fatores de retomada da economia, do fornecimento de matéria prima, novas máquinas e equipamentos, e uma carteira reforçada de grandes frotistas e transportadores, animados com os sinais do mercado.

“Temos esperança na reação da economia com a questão da saúde finalmente ganhando estabilidade a partir da chegada da vacina contra a Covid-19. Por isso, pretendemos nos manter como referência no fornecimento de implementos para a linha leve, aumentar ainda mais nossa participação na implementação de produtos ‘isotérmicos’ para cargas especiais e unidades móveis, além de nos estruturarmos para atender à forte demanda de reformas e serviços de frotas multimarcas. Este tem tudo para ser um ano produtivo para todos”, finaliza Osmar Oliveira.

4TRUCK
RS PRESS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui