- Publicidade - Cursos Mecânica Online®
Início Site

O valente Corcel, vencendo boatos e conquistando o consumidor.
Por Luiz Carlos Secco.

Quase metade dos carros mais vendidos no Brasil e no mundo hoje são turbos. Esse “sucesso” demorou muito para ser conquistado e o equipamento precisou vencer diversos obstáculos (e estigmas) criados muito mais pelo desconhecimento e pelo famoso negativo “boca-a-boca” que, muitas vezes, se baseia em boatos ou fatos isolados, mas pode arranhar e até acabar com a boa imagem de um produto.

Há 20 ou 30 anos, o turbo, pelo melhor desempenho, era muito usado em carros tunados ou mexidos e, por isso, ganhou a imagem de baixa confiabilidade e durabilidade. Parte dos consumidores achava que o motor turbo era coisa de carro de boy e literalmente torciam o nariz sem realmente conhecer seus benefícios e porque poucas fabricantes adotaram o turbo como componente de série de seus veículos.

Nos primeiros anos da indústria, eram comuns ações que criavam boatos no mercado brasileiro. Lembro que, logo após o lançamento do Ford Corcel, precisamos lutar para neutralizar os boatos provocados por empresas concorrentes que queriam desmotivar os consumidores a comprarem o Corcel, na época, o automóvel brasileiro de tamanho médio com o maior conteúdo de tecnologia para a época. Os comentários no mercado sugeriam que havia contrato da Ford com a Renault que limitava a produção do carro em tempo e em volume. Naturalmente, os boatos contribuíram para intimidar uma parcela de consumidores e comprometer o nível de confiança do mercado.

Como responsável pela área de comunicação da Ford, tive a ideia de produzir editoriais com a tônica de que o Corcel era absolutamente confiável e que representava o principal produto da Ford para o mercado brasileiro e para o futuro da empresa no País. Contei com a ajuda de amigos e, pelo correto teor jornalístico, com a produção de artigos publicados em jornais de várias capitais, entre os quais, Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro; Correio do Povo, na época o principal do Rio Grande do Sul, assim como em jornais de Brasília, São Paulo, Salvador, Fortaleza, Recife e em outras capitais do país.

Foi a primeira vez que um serviço desse nível foi realizado por uma empresa automotiva.

Um desses artigos, publicado no caderno de automóveis da Gazeta Esportiva, transformou-se em peça promocional exposta pela Ford na rede de concessionários.

Com o título “Corcel, o carro do profeta” (mostrava que as previsões catastróficas sobre o fim do automóvel não se concretizavam) e informava que, ao final, o próprio profeta decidiu comprar um Corcel.

Outro boato inventado era que o Corcel, por ter tração dianteira não conseguia subir uma ladeira. Para isso, os “gênios” bolaram utilizar um Corcel em dias de chuva em ruas de paralelepípedos em aclive, com grande movimentação de pessoas. O motorista acelerava forte e, com o piso molhado, as rodas dianteiras de tração patinavam e o carro não conseguia subir a ladeira. Coisa de filme!

Mais uma dessas mirabolantes histórias era a exposição de automóveis Corcel parados com o capuz do motor aberto nas áreas de estacionamento existentes na serra da Via Anchieta, na subida em direção a São Paulo simulando um problema de superaquecimento do sistema de arrefecimento e, com isso, provocar a impressão de que o carro superaquecia facilmente.

O Corcel foi o primeiro modelo com tração dianteira, sistema de arrefecimento com circuito selado (que elimina a inspeção periódica do nível de água no radiador) e outras inovações que preocuparam as empresas concorrentes.

As ações continuaram criadas pela incomodada concorrência, mas por suas modernas características para a época, o Corcel tornou-se uma família de veículos com vários modelos e foi símbolo promocional do lançamento do programa Proálcool desenvolvido pelo governo brasileiro para a adoção do álcool como combustível alternativo à gasolina para enfrentar a crise do petróleo nos anos 70.

A Ford centralizou no Corcel o apoio ao Proálcool, com a realização de reides promocionais em diversos estados brasileiros, fez a primeira viagem de carros a álcool entre São Paulo e Brasília e até viagem internacional, entre São Bernardo do Campo e Assunção, no Paraguai.

Os esforços desenvolvidos pela Ford, o trabalho conjunto e o próprio tempo ajudaram a neutralizar os boatos que tinham a intenção de comprometer a imagem do Corcel. E esse carro de sucesso motivou a criação do primeiro recall no Brasil, venceu todas as ondas criadas contra ele e até hoje manteve-se como o maior êxito de vendas na história da Ford no Brasil.

De julho de 1968, quando foi lançado, a novembro de 1977, a família Corcel atingiu vendas superiores a 2,5 milhões de unidades com seus modelos sedã de 4 portas, cupê de duas portas, perua Belina e pick-ups Pampa e Courier. E não precisou de nenhuma patranha para vencer a guerra que sofreu com os boatos da concorrência.

*Ouça a narração desta história no podcast Muito Além de Rodas e Motores.
Acesse: https://soundcloud.com/user-645576547/o-valente-corcel-vencendo-boatos-e-conquistando-o-consumidor

*Luiz Carlos Secco trabalhou, a partir de 1961 até 1974, na empresa S.A. O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde, além da revista AutoEsporte. Posteriormente, transferiu-se para a Ford, onde foi responsável pela comunicação da empresa. Com a criação da Autolatina, passou a gerir o novo departamento de Comunicação da Ford e da Volkswagen. Em 1993, assumiu a direção da Secco Consultoria de Comunicação.

Programa paranaense de sustentabilidade amplia acesso à energia solar para residências

O Programa Paraná Energia Sustentável, lançado este mês pelo governo do estado, é um avanço nas políticas públicas de desenvolvimento sustentável e amplia o acesso às tecnologias de geração renovável de eletricidade, como a solar fotovoltaica, para os consumidores residenciais, pequenos negócios e produtores rurais da região.

A avaliação é da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Segundo a coordenadora estadual da entidade no Paraná, Liciany Ribeiro, a medida vai trazer benefícios econômicos, sociais e ambientais para o estado, bem como reforçar a presença do setor solar na região, com mais oportunidades de emprego e renda para a população.

“Políticas públicas para acelerar as energias renováveis contribuem para a solução da crise hídrica que o País enfrenta”, diz. “Um dos principais benefícios de sistemas fotovoltaicos é a redução de gastos com energia elétrica, sobretudo nas pequenas propriedades rurais, setor de extrema importância na economia paranaense. O Paraná tem um potencial imenso e ainda pouco aproveitado neste segmento. Além de reduzir gastos com eletricidade, a energia solar contribui com o meio ambiente, alivia a pressão sobre os recursos hídricos e aumenta a competividade dos produtores rurais. Isso se reverte em alimentos mais baratos na mesa dos cidadãos”, acrescenta a coordenadora estadual da ABSOLAR no Paraná.

Na solenidade de lançamento do programa, o governador Carlos Ratinho Massa Junior declarou que a medida busca incentivar a geração de energia limpa no Paraná e se comprometeu com um procedimento mais ágil de licenciamento ambiental aos empreendimentos renováveis.

Para o presidente executivo da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, o compromisso de desburocratização e ampliação das renováveis do programa são passos importantes para a atração de novos projetos e investimentos em energia solar no Paraná. “A agilidade no licenciamento ambiental diminui custos e traz ganhos de competitividade aos projetos, otimizando e reduzindo o tempo para a implantação dos sistemas solares”, comenta. “A medida também serve de inspiração para os demais estados brasileiros, no sentido de promover o uso de uma energia limpa e acessível aos consumidores”, conclui.

Banco do Agricultor Paranaense

Segundo Liciany Ribeiro, o financiamento é ferramenta estratégica para tornar mais acessível a geração própria de energia renovável aos consumidores. “Há diversas opções de financiamento disponíveis hoje no mercado. Há financiamento com linhas de crédito de bancos públicos e privados, como as que utilizam o Finame, bem como cooperativas de crédito com taxas competitivas, que viabilizam ao consumidor trocar sua conta de luz por uma parcela do financiamento e, assim, pagar aos poucos o investimento no sistema solar. Após o financiamento, em 60 a 72 meses, ele terá quitado este crédito e não terá despesas extras, mantendo uma economia de até 90% na conta de luz”, explica.

Em abril de 2021, o governo estadual lançou o Banco do Agricultor Paranaense, para promover inovação tecnológica, sustentabilidade, geração de emprego e melhoria da competitividade. O novo banco também deverá apoiar a implementação de projetos de fontes renováveis.

Para isso, o governo fará o reembolso de até 3% dos juros contratados (podendo atingir juros zero, em certas condições de empréstimo), com carência mínima para o pagamento da primeira prestação, conforme a linha de crédito. Os empréstimos e financiamentos serão feitos em instituições financeiras cadastradas junto ao Banco do Agricultor Paranaense – até o momento Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e cooperativas de crédito já fazem parte deste grupo.

ABSOLAR
TOTUM Comunicação

Mercedes-Benz se prepara para ser totalmente elétrica até o final da década

A Mercedes-Benz está mudando de “primeiro elétrico” para “somente elétrico”, acelerando em direção a um futuro sustentável e digitalizado até o final da década, naqueles mercados que apresentarem as condições para isso. Até 2022, a Mercedes-Benz terá veículos elétricos a bateria (BEV) em todos os segmentos que a empresa atua. E a partir de 2025, todas as novas arquiteturas de veículos serão prioritariamente elétricas e assim os clientes terão sempre uma alternativa totalmente elétrica para cada modelo que a marca produz.

“A mudança EV está ganhando velocidade – especialmente no segmento de luxo, onde a Mercedes-Benz atua. O ponto de inflexão está se aproximando e estaremos prontos à medida que os mercados mudarem para a eletricidade até o final desta década”, disse Ola Källenius, CEO da Mercedes-Benz AG.

No total, os investimentos em veículos elétricos a bateria entre 2022 e 2030 totalizarão mais de € 40 bilhões. A aceleração e o avanço do plano de portfólio EV estão baseados em uma estratégia com os seguintes pontos principais: tecnologia, produção, pessoas e financeiro.

Tecnologia

Em 2025, a Mercedes-Benz lançará três novas arquiteturas exclusivamente elétricas:
· MB.EA cobrirá todos os automóveis de passageiros de médio a grande porte, estabelecendo um sistema modular escalável como a espinha dorsal elétrica para o futuro portfólio de EV
· AMG.EA será uma plataforma de veículos elétricos de alto desempenho voltada para clientes da Mercedes-AMG voltados para tecnologia e desempenho
· VAN.EA inaugura uma nova era para vans elétricas e veículos comerciais leves feitos sob medida, que contribuirão para o transporte e as cidades livres de emissões no futuro.

Após reorganizar suas atividades para colocar planejamento, desenvolvimento, compras e produção, a Mercedes-Benz irá aprofundar o nível de integração vertical na fabricação e desenvolvimento, e internalizar a tecnologia de condução elétrica.

Esta etapa inclui a aquisição da YASA, empresa de motores elétricos sediada no Reino Unido. Com este acordo, a Mercedes-Benz obtém acesso a tecnologia exclusiva de motores de fluxo axial e experiência para desenvolver motores de alto desempenho para as próximas gerações.

Os motores elétricos internos, como o eATS 2.0, são uma parte fundamental da estratégia com um foco claro na eficiência e no custo geral de todo o sistema, incluindo inversores e softwares. Espera-se que a China, o maior mercado de veículos eletricos (NEV) do mundo, que abriga centenas de empresas e fornecedores especializados em componentes de EV e tecnologias de software, desempenhe um papel fundamental na aceleração da estratégia de eletrificação da Mercedes-Benz.

A Mercedes-Benz está desenvolvendo atualmente o Vision EQXX, um automóvel elétrico com uma autonomia real de mais de 1.000 quilômetros, visando um número de um dígito para Kwh por 100 quilômetros (mais de 9,6 km por Kwh) em velocidades normais de condução. Uma equipe multidisciplinar, incluindo especialistas da divisão F1 High Performance Powertrain (HPP) da Mercedes-Benz, está progredindo rapidamente em direção aos objetivos ambiciosos do projeto. A apresentação mundial será em 2022 e os avanços tecnológicos obtidos com Vision EQXX serão adaptados e aplicados para uso potencial em novas arquiteturas elétricas.

Baterias: a Mercedes-Benz planeja instalar oito Gigafábricas para a produção de células, junto com seus parceiros ao redor do mundo. Isso se soma à já planejada rede de nove fábricas dedicadas à construção de sistemas de baterias. As baterias da próxima geração serão altamente padronizadas e adequadas para uso em mais de 90% de todos os automóveis e vans da Mercedes-Benz, além de serem flexíveis o suficiente para oferecer soluções individuais a todos os clientes.

Com a próxima geração de baterias, a Mercedes-Benz trabalhará com parceiros como SilaNano para aumentar ainda mais a densidade de energia usando compostos de silício-carbono por exemplo. Isso permitirá uma autonomia sem precedentes e tempos de carregamento mais curtos.

Além desses avanços, a Mercedes-Benz está em negociações com parceiros para desenvolver baterias de estado sólido, com densidade de energia e segurança ainda maiores.

Carregamento: a Mercedes-Benz também está trabalhando na definição de novos padrões de carregamento: “Plug & Charge” permitirá que os clientes conectem, carreguem e desconectem sem a necessidade de etapas extras para autenticação e processamento de pagamento. O Plug & Charge entrará em operação com o lançamento do EQS no mercado ainda este ano na Europa.

Além disso, a Mercedes-Benz está trabalhando com a Shell na expansão da rede de recarga. Os clientes terão acesso aprimorado à rede de recarga da Shell, que consiste em mais de 30.000 pontos de carga até 2025 na Europa, China e América do Norte – incluindo mais de 10.000 carregadores rápidos em todo o mundo.

Produção

A Mercedes-Benz está atualmente preparando sua rede de produção global para uma futura produção exclusivamente elétrica. Graças aos investimentos em manufatura flexível e ao sistema “MO360” de produção de última geração, a marca já pode produzir BEVs em larga escala.

Em 2022, oito veículos elétricos Mercedes-Benz serão produzidos em sete locais em três continentes diferentes. Todos os locais de montagem de automóveis e baterias administrados pela Mercedes-Benz AG mudarão para uma produção neutra em carbono também até 2022.

Para melhorar a eficiência de fabricação, a Mercedes-Benz está unindo forças com a GROB, líder global alemão em sistemas de automação e produção de baterias altamente inovadores, fortalecendo assim sua capacidade de produção de baterias e know-how. A Mercedes-Benz também planeja instalar uma nova fábrica de reciclagem de baterias em Kuppenheim, Alemanha, para desenvolver e garantir a capacidade de reciclagem e know-how, com o início das operações planejado para 2023.

Pessoas

Além da transição dos motores de combustão interna para os elétricos a Mercedes-Benz transformará sua força de trabalho. Só em 2020, cerca de 20.000 funcionários na Alemanha foram treinados em temas de e-mobilidade. Para cumprir os planos de desenvolvimento do sistema operacional MB.OS, 3.000 novos empregos de engenharia de software serão criados em todo o mundo.

Financeiro

A meta atual da marca é ter vendas em xEV (híbridos e totalmente elétricos) de até 50% do mix de produtos até 2025. Novos serviços digitais e o lançamento de mais modelos em segmentos de alto luxo como Mercedes-Maybach e Mercedes-AMG terão papel fundamental nesse processo.

A marca está trabalhando também para reduzir ainda mais os custos fixos e variáveis. O uso de plataformas de bateria comuns e arquiteturas elétricas escalonáveis combinadas com avanços na tecnologia das baterias trarão graus mais altos de padronização e custos mais baixos. Espera-se que a proporção dos custos da bateria dentro do veículo caia significativamente até o final da década. Em comparação com 2019, os investimentos em motores à combustão e tecnologias híbridas plug-in cairão em 80% até 2026.

“Nosso principal dever nessa transformação é convencer os clientes a fazer a mudança com produtos cada vez mais atraentes. Para a Mercedes-Benz, o novo EQS é apenas o começo desta nova era “, afirma Källenius.

Conheça mais detalhes sobre a estratégia de eletrificação da Mercedes-Benz no vídeo de apresentação (material original em inglês). Acesse: https://media.mercedes-benz.com/mbsu.

*Imagem de abertura – Ola Källenius, CEO da Mercedes-Benz AG

Mercedes-Benz do Brasil

Monomotor Denali se junta à lendária família turbo-hélice Beechcraft

A Textron Aviation, representada com exclusividade no Brasil pela TAM Aviação Executiva, anunciou nesta quarta-feira (21), um realinhamento da sua linha de aeronaves turbo-hélice: o monomotor Beechcraft Denali (anteriormente denominado Cessna Denali) se junta aos lendários Beechcraft King Air 260 e King Air 360/360ER, como aeronaves de alto desempenho. O programa de desenvolvimento do Beechcraft Denali está avançado e há previsão para realização do primeiro voo ainda este ano.

“O Beechcraft Denali representa nossa estratégia contínua de investir em produtos atuais em ambas as marcas icônicas Beechcraft e Cessna. Os turbo-hélices Beechcraft são conhecidos por sua versatilidade e confiabilidade, e o monomotor Denali é um complemento perfeito para essa lendária família de produtos. Os pilotos e passageiros apreciarão a aeronave por suas capacidades aprimoradas, tecnologia inovadora e conforto total para os passageiros”, destaca Ron Draper, presidente e CEO da Textron Aviation.

O Beechcraft Denali foi projetado para superar seus concorrentes, com custo operacional mais baixo, aviônicos Garmin G3000, além de ter a maior cabine em sua classe. Projetado para obter velocidade de cruzeiro de 285 nós (528 km/h) e carga paga de cerca de 500 kg, mesmo com tanque cheio, a aeronave terá alcance de 1.600 milhas náuticas (2.963 km) em velocidade rápida de cruzeiro, com um piloto e quatro passageiros. Será capaz de voar, por exemplo, de São Paulo a Manaus, Porto Alegre a Salvador ou de Curitiba a Natal, sem escalas.

Entre os recursos do G3000 estão incluídos um radar meteorológico de 10 polegadas, um Sistema de aviso de colisão de terreno avançado (TAWS) e dois transponders com capacidades de transmissão de vigilância dependente automática (ADS-B), que estão em conformidade com os mais recentes requisitos de controle de tráfego aéreo.

“O Beechcraft Denali completa ainda mais o nosso portfólio de aeronaves preparadas para todos os tipos de missões, aliando tecnologia, segurança e baixo custo operacional. Certamente, esse modelo será muito bem recebido pelo mercado brasileiro”, explica Leonardo Fiuza, presidente da TAM Aviação Executiva.

“Percebemos o interesse em todo o mundo dos proprietários de turbo-hélices e pistão de aeronaves concorrentes, que desejam mudar para uma aeronave com maior desempenho e experiência aprimorada para os passageiros”, disse Lannie O’Bannion, vice-presidente sênior de Vendas Globais e Operações de Voo da Textron Aviation. E complementa “O Denali oferecerá uma combinação excepcional de custos operacionais mais baixos e avanços tecnológicos, com a cabine mais ampla e confortável do seu segmento. E tudo isso é apoiado pela ampla rede global de Centros de Serviços Textron”.

O programa de desenvolvimento do Beechcraft Denali atingiu vários marcos ao longo dos últimos seis meses, à medida que continua ganhando impulso para a realização do seu primeiro voo. No início deste mês, o primeiro motor GE Aviation Catalyst com Full Authority Digital Engine Controlled (FADEC) foi instalado no primeiro protótipo do Beechcraft Denali e a aeronave foi ligada pela primeira vez. O funcionamento dos motores está previsto para agosto, seguido por um primeiro voo para o final deste ano.

Dois outros protótipos de teste de voo do Denali também estão em desenvolvimento. Três protótipos adicionais de teste de solo serão usados ​​para os testes de fadiga e estática da fuselagem, além do desenvolvimento e teste do interior da cabine. A empresa antecipa a certificação do Denali para 2023.

Estamos fazendo um progresso notável com o programa de desenvolvimento da aeronave. Já alcançamos uma série de marcos importantes e, os próximos meses, serão de muita atividade enquanto nossa equipe prepara o Denali para seu voo inaugural”, explica Chris Hearne, vice-presidente sênior de Engenharia.

Avanços tecnológicos

A cabine de piso plano do Beechcraft Denali foi projetada para ser a maior em seu segmento e ao mesmo tempo oferecer versatilidade de conversão fácil para transporte de passageiros ou de carga.

O Denali é movido pelo novo motor Catalyst da GE Aviation, que completou mais de 2.300 horas de testes e preparação para seu primeiro voo em sua bancada de teste de voo Beechcraft King Air.

O Catalyst é um motor mais ecologicamente correto e queima menos combustível do que outras tecnologias presentes em outros modelos turbo-hélice. O motor também pode usar combustível de aviação sustentável, o que resulta em emissões mais baixas. O motor turbo-hélice equipado com FADEC e com um motor de 1.300 SHP, diminui a carga de trabalho do piloto com sua alavanca única de potência e controle da hélice. O controle pelo FADEC do motor fornece monitoramento de tendência, o que permite a manutenção on condition sem a necessidade de inspeção meia-vida de Seção Quente.

A aeronave utilizará a mais nova hélice desenvolvida pela McCauley, de 5 pás, com passo reversível, feita de material compósito e com De-Ice, proteção contra formações de gelo sobre sua superfície. A hélice passará por uma série de testes de certificação, e vários já estão em andamento.

O cockpit do Denali apresenta o conjunto de aviônicos intuitivos Garmin G3000 com telas de alta resolução e controles sensíveis ao toque. Um autothrottle Garmin integrado agora é um recurso padrão, que faz interface com o Sistema de Controle de Voo Automático (AFCS) e Sistema de Gerenciamento de Voo (FMS) para fornecer controle de velocidade fácil em todos os regimes de voo, da decolagem ao toque em pouso.

TAM Aviação Executiva

A número 1 na comercialização de aeronaves executivas, a TAM Aviação Executiva foi constituída há 60 anos, sob o nome de Táxi Aéreo Marília. Atua no Brasil como representante exclusiva da Cessna, desde 1982; da Bell, desde 2004; da FlightSafety International, desde 2003; e da Beechcraft, a partir de 2016. A empresa oferece o mais versátil e abrangente portfólio de produtos da aviação geral no país, com destaque para manutenção de aeronaves (no maior parque de manutenção de aeronaves executivas da América Latina), atendimento doméstico e internacional, hangaragem, vendas de treinamento, administração, gerenciamento e fretamento de aeronaves.

TAM Aviação Executiva
Insightnet Comunicação Corporativa

New Holland lança nova plantadeira de 27 linhas, ideal para o plantio de grãos.

A New Holland Agriculture, marca da CNH Industrial, está ampliando a sua linha de plantadeiras PL 7000, voltada para o plantio em grandes e médias propriedades. Lançada em 2020, com opções de 61 e 48 linhas, agora a família de plantadeiras ganha uma versão de 27 linhas e 3 seções, com espaçamento entre as linhas de 45 cm. A nova PL 7027 foi desenhada para atender agricultores que buscam uma maior eficiência da operação com o plantio somente de sementes e que precisam da agilidade para a mudança de áreas dentro e fora da propriedade.

De acordo com Cláudio Calaça Júnior, diretor de Marketing de Produto da New Holland Agriculture para a América do Sul, a transportabilidade, o monitoramento das sementes e o plantio com taxa variável são alguns dos diferenciais da PL 7027. “É um equipamento versátil que inclui agricultura de precisão embarcada e que possui um ganho operacional e uma qualidade de distribuição superiores, oferecendo ao produtor maior versatilidade, que se reflete em mais produtividade no campo”, destaca.

A facilidade no transporte é um dos destaques da nova plantadeira, tanto dentro quanto fora da propriedade. “Este modelo em modo de transporte fica com 3,2 m de largura, facilitando o deslocamento tracionado por trator ou embarcado em carreta. Importante destacar também a alta capacidade dos reservatórios de sementes (5.440 litros de sementes), ou seja, o suficiente para o plantio de aproximadamente 80 hectares sem a necessidade de reabastecimento. Essas características resultam em uma grande autonomia de plantio, que combinada ao conceito de redução dos pontos de engraxamentos, dão ao conjunto trator e plantadeira uma excelente eficiência e agilidade na operação”, explica Rogério Miyasawa, especialista em Marketing de Produto da New Holland Agriculture.

Além dos pontos de rendimento operacional, este modelo de plantadeira mantém todos os pontos de qualidade de distribuição já reconhecidos nas plantadeiras New Holland, favorecendo a ótima implantação a expressão de todo o potencial genético da lavoura.

Assim como os modelos maiores, de 5 seções (61 e 48 linhas), este modelo também possui o sistema de transferência de pressão regulável da seção central para as asas por cilindros hidráulicos, melhorando a distribuição de peso nas linhas e nos discos de corte.

Com o intuito de atender as diferenças entre regiões e de tipos de solos, a PL 7027 tem como opcional dois tipos de discos de corte: corrugado e estriado, ambos de 20 ”, sendo possível a configuração no momento do pedido.

Agricultura de precisão

As plantadeiras New Holland são compatíveis com as principais tecnologias de agricultura de precisão disponíveis no mercado. A PL 7027 vem de fábrica com módulo de controle ISOBUS, que junto com o monitor do trator, gerencia o sistema de controle de taxa (por motores hidráulicos), os sensores de monitoramento de sementes e abertura e fechamento das asas. Para as máquinas com o sistema de corte de seção opcional, o módulo também é responsável por este gerenciamento.

O corte de seção é feito pelos cabos flexíveis de transmissão com embreagem de desligamento e pelo módulo que agrupa e controla até 24 seções. Para o gerenciamento de mapas pode ser necessária a ativação de liberações adicionais nos monitores utilizados.

Na linha PL 7000, acompanham na máquina os discos de distribuição e singuladores para o milho e para soja (27 e 56 furos). Para outras culturas ou necessidades especiais é possível a compra de outros tipos de discos junto ao departamento de peças do seu concessionário New Holland.

New Holland Agriculture
CNH Industrial
Rede Comunicação de Resultado

Mitsubishi Motors marca presença na Semana Internacional de Vela de Ilhabela

A Mitsubishi Motors, marca de veículos 4×4 é patrocinadora oficial da 48º Semana Internacional de Vela de Ilhabela (SIVI), maior evento náutico da América do Sul, que começa neste sábado, 24.

Mais longeva apoiadora da competição, com 27 anos de parceria, a Mitsubishi Motors tem na SIVI uma oportunidade de demonstrar todo o espírito aventureiro e desbravador que sua linha de veículos oferece aos clientes da marca.

Ao vender mais do que automóveis de qualidade, mas sim todo um estilo de vida ao ar livre, a Mitsubishi Motors constantemente marca sua presença em grandes eventos esportivos como a SIVI, o Rally dos Sertões, o L’Étape e a Copa Mitsubishi de Vela.

Além deles, a marca oferece a todos os proprietários de modelos Mitsubishi 4×4 a oportunidade de desbravar as mais belas paisagens do Brasil a bordo de seus veículos, na companhia de seus familiares e amigos, sem necessidade de experiência na prática do off-road.

Durante a SIVI, a marca promoverá a exposição de uma unidade do Pajero Sport, SUV mais luxuoso da sua linha de veículos, além de promover algumas interações com os velejadores e espectadores da competição.

Para a diretora de marketing da Mitsubishi Motors Brasil Letícia Mesquita A. Oliveira, “é uma honra para a Mitsubishi ser a marca que a mais tempo patrocina e apoia um evento tão tradicional para o esporte brasileiro como a Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O evento reúne centenas de atletas que levam o nome do Brasil para todos os cantos do mundo e traz o mesmo DNA aventureiro que está presente na nossa marca”.

Todos os detalhes da competição como agenda, categorias e equipes participantes estão disponíveis no site: https://www.sivilhabela.com.br. Para acompanhar a Semana de Vela de Ilhabela nas redes sociais, basta seguir os perfis @mitsubishimotorsbr e @sivilhabela.

A HPE Automotores do Brasil é a representante oficial da Mitsubishi Motors no País. Tem escritório no coração comercial de São Paulo (SP), fábrica em Catalão (GO) e concessionárias espalhadas por todo o território brasileiro. A empresa está no mercado desde 1991 e, além de produzir e vender veículos de alta qualidade, organiza eventos esportivos com clientes há mais de 25 anos. Para a HPE, ser 4×4 é um estilo de vida. Visite: http://www.mitsubishimotors.com.br

HPE Automotores

Mercedes-Benz e parceiros levam Unidade Móvel de Saúde para atendimento à população da microrregião de Itabira

DCIM100MEDIADJI_0018.JPG

Transportada por um caminhão Novo Actros, mais uma carreta do projeto Unidades Móveis de Saúde – “#Unindo Forças” ganha as ruas a fim de oferecer atendimento médico e assistência a comunidades carentes. Esse semirreboque, que recebe uma configuração interna especializada com estrutura e equipamentos de saúde, ficará à disposição da Prefeitura de Itabira, no quadrilátero ferrífero de Minas Gerais. Essa ação é fruto de um acordo da Mercedes-Benz do Brasil com a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, contando com o apoio da Vale e da Secretaria Municipal de Saúde.

Durante 90 dias, profissionais do Einstein realizarão, neste caminhão da saúde, diversos serviços gratuitos a pacientes da COVID-19 de baixa complexidade desta microrregião de Minas Gerais. Serão oferecidos tomografia computadorizada, teleatendimento e coleta de exame para teste rápido de antígeno para COVID-19, além de exame de gasometria arterial em apoio aos hospitais locais.

Alinhamento à estratégia ESG da Mercedes-Benz do Brasil

O projeto #Unindo Forças é uma iniciativa idealizada e gerenciada pela Mercedes-Benz do Brasil, com envolvimento de vários parceiros e com apoio do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, que está contribuindo com 4,5 milhões de Euros para a aquisição das Unidades Móveis de Saúde. No total, serão oito carretas percorrendo o País, atendendo em diversas especialidades e ajudando também contra a COVID-19.

“Agradecemos o Einstein, a Vale, a Prefeitura de Itabira e os demais parceiros dessa ação social que busca levar ajuda humanitária a quem precisa, o que é muito importante especialmente nesse momento de pandemia e de combate ao coronavírus”, afirma Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

“Nossa responsabilidade com o Meio Ambiente, com a Sociedade e com boa Governança sempre nos guiou ao longo dos 65 anos da Empresa no Brasil. E, agora, isso vai além de nosso core business de produzir caminhões e ônibus e desenvolver serviços”, complementa Karl Deppen. “A Mercedes-Benz segue firme reforçando o compromisso de contribuir com o desenvolvimento da sociedade em que está inserida, garantindo qualidade de vida, recursos naturais e segurança para um futuro mais sustentável”.

O projeto das Unidades Móveis de Saúde está entregando carretas preparadas para diversas áreas médicas. “Estamos, assim, aproximando pessoas com o objetivo de levar tratamento e serviços básicos de saúde a quem não tem assistência médica, ou tem acesso limitado, ajudando a melhorar e salvar vidas. Esta é uma contribuição importante para o País, que beneficia a sociedade e que também mostra o nosso compromisso com a sustentabilidade na dimensão social”, ressalta Karl Deppen. “Nossa expectativa é que mais de 250.000 pessoas sejam atendidas em três anos”.

Unindo forças em Itabira

Em Itabira, o atendimento médico à população local ficará a cargo do Einstein, com apoio da Vale e da Prefeitura Municipal.

Dez profissionais do Einstein atuam no atendimento aos pacientes na carreta da saúde, entre médicos, biomédicos, enfermeiros e técnicos administrativos e de enfermagem. Uma equipe baseada em São Paulo dá apoio virtual às operações. Aliás, paralelamente a essa iniciativa, médicos intensivistas da instituição oferecem atendimento de Tele UTI a dez leitos em hospitais de Itabira, ampliando a assistência à população.

A expectativa do Einstein é que sejam atendidos, em média, 40 pacientes por dia no caminhão da saúde, que está estacionado perto do antigo Corpo de Bombeiros de Itabira, próximo à base do SAMU. O atendimento seguirá a programação definida e coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde.

O semirreboque que abriga essa Unidade Móvel de Saúde tem cerca de 15 metros de comprimento e 2,60 metros de largura. Para ampliar o espaço interno e oferecer mais conforto no atendimento aos pacientes, parte da carroçaria é extensível, ganhando espaço na largura e recebendo rampa de acesso. Isso traz mais comodidade e segurança para cadeirantes e para pessoas com dificuldade de locomoção.

O espaço interno abriga uma sala de tomografia com paredes blindadas com chumbo para proteção dos pacientes e dos profissionais da saúde, uma sala de comando do exame de tomografia, uma sala técnica, duas salas de teleatendimento medicinal, um laboratório, sala de espera para exames, ambientes multiuso e hall de entrada. Também dispõe de um consultório oftalmológico para futuras ações de saúde nessa carreta.

O tomógrafo instalado é o Aquilion Prime SP, equipamento de última geração e guiado por inteligência artificial, desenvolvido pela Canon Medical, parceira do projeto #Unindo Forças e uma das maiores fornecedoras de tecnologia de ponta para diagnóstico por imagem no País.

Atendimento de saúde para caminhoneiros

Após os 90 dias em Itabira, a Unidade Móvel de Saúde será destinada ao atendimento de caminhoneiros nas estradas. Equipes do Einstein darão foco a consultas e exames que buscam promover a saúde dos profissionais do volante, visando especialmente a redução de riscos cardiovasculares. Nessa etapa, a carreta irá circular por pontos de grande concentração de motoristas, como rodovias, portos e postos de combustível e serviços. Em definição, a programação deverá ter início por estados do Sudeste, região com grande movimentação de caminhões no País.

Suporte da Câmara Brasil-Alemanha

Além da idealização da iniciativa “#Unindo Forças”, a Mercedes Benz do Brasil contribui com o fornecimento dos caminhões para a mobilidade das Unidades Móveis de Saúde, além de motoristas e recursos internos para administração do projeto, totalizando cerca de 1 milhão de Euros em horas de trabalho (não monetário). Em Itabira, a contribuição da Empresa vai além e abrange também os custos com o gerador de energia para o tomógrafo da carreta.

Com suporte oferecido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo, a participação do governo alemão no projeto de Unidades Móveis de Saúde é realizada por meio do develoPPP.de, um programa do BMZ (Ministério Federal de Cooperação e Desenvolvimento Econômico), sendo implementada pelo DEG (Deutsche Investitions- und Entwicklungsgesellschaft mbH), subsidiária da KfW Bankengruppe, que, entre diversas ações globais, destina recursos para programas em países emergentes e em desenvolvimento com foco em questões sociais, ambientais e econômicas.

As oito carretas de saúde são projetadas e customizadas pela Fleximedical Soluções em Saúde, com construção da carroceria pela Labor. Essas unidades agilizam a realização de exames e oferecem consultas médicas em áreas como oncologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia, chegando até, em alguns casos, a realizar pequenas cirurgias, prevenindo e tratando outras doenças, como as ações para prevenção do coronavírus, como já ocorre em São Paulo.

Parceiros do projeto das Unidades Móveis de Saúde

Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein – Sociedade civil sem fins lucrativos, tem 66 anos de história e atua nas áreas de assistência à saúde pública e privada, educação e ensino, pesquisa e inovação e responsabilidade social. Conta com 15 mil colaboradores e um corpo clínico com cerca de 10 mil médicos. Seu compromisso com o desenvolvimento amplo do sistema de saúde se traduz no desenvolvimento de projetos de melhoria e na contribuição da construção de novos modelos de trabalho ajustados aos desafios atuais.

O Einstein integra fóruns nacionais e internacionais de discussão e participa ativamente de iniciativas conjuntas com o poder público, órgãos reguladores, hospitais, operadoras de planos de saúde e entidades setoriais para o desenvolvimento do sistema de saúde brasileiro.

Vale – Mineradora global, líder mundial na produção de minério de ferro e níquel, com sede no Rio de Janeiro e presente nos cinco continentes. “Para a Vale, a mineração é essencial para o desenvolvimento do mundo e só servimos à sociedade ao gerar prosperidade para todos e cuidar do planeta. Acreditamos que existimos para melhorar a vida e transformar o futuro juntos com as pessoas”.

Fleximedical – Negócio social, certificado pelo Sistema B por seu foco social e ambiental, a Fleximedical é pioneira em soluções de saúde, como construção de contêineres, carretas, carretas e vans, entre outros tipos de unidades portáveis e fixas, possibilitando que pessoas em situação de vulnerabilidade social tenham acesso ao atendimento de saúde. Tendo estreado em 2005 como empresa de tecnologia na área da saúde, a Fleximedical inova criando Unidades Móveis de Saúde, consolidando-se no mercado com o apoio de instituições como a Rede Yunus de Negócios Sociais, CNPQ e CIETEC/USP. Em 2020 recebeu o Prêmio Empreendedor Social, do jornal Folha de S. Paulo em parceria com a da Schwab Foundation, braço social do Fórum Econômico Mundial, por suas unidades de enfrentamento à COVID-19.

Labor – Sediada em Guarulhos e agora com uma nova unidade em Taubaté (SP), a Labor Equipamentos Rodoviários foi fundada em 1991 e, desde então, oferece produtos rodoviários diferenciados aos tradicionais, utilizando de engenharia avançada para dar a seus clientes maior produtividade, economia e tecnologia no transporte e em unidades móveis.

Empresa líder em tecnologia no seu segmento, a história da Labor é marcada pelo pioneirismo, sempre apresentando lançamento de produtos inovadores, como a primeira suspensão pneumática nacional para caminhões e carretas, sendo a primeira empresa fora da Europa a fabricar semirreboque monobloco com suspensão independente (sem eixos).

Com a fabricação de carretas especializadas para transporte e unidades móveis com até 3 andares e duas aberturas laterais, apresenta vantagens como maior capacidade de carga e espaço interno nas unidades móveis, assim como suspensões independentes que garantem menor vibração do semirreboque.

Canon Medical – Instalada no Brasil desde 1974, a Canon Medical é uma das maiores fornecedoras de tecnologia de ponta para diagnóstico por imagem e oferece uma gama completa de soluções de imagens médicas para diagnóstico, incluindo CT, MR, Raio-X, Ultrassom, Hermodinâmica e Informática de médica. Com uma base instalada de milhares de equipamentos, está presente em algumas das maiores e mais importantes instituições de assistência à saúde do Brasil.

Incorporando tecnologias inovadoras aos equipamentos, como a Inteligência Artificial em modo Deep Learning e assistência remota com ferramentas de IOT aplicadas a assistência pós-venda, oferece a melhor experiencia aos clientes, o que possibilitou alcançar o NPS de 88 pontos.

Tendo como guia das atividades a filosofia corporativa Made for Life, o paciente é colocado no centro de todas as ações da empresa, e ao trabalhar lado a lado com seus parceiros, como a comunidade médica, académica e cientifica, constrói relacionamentos baseados na transparência, confiança e respeito.

DEG e KfW – A DEG é subsidiária da KfW Bankengruppe, um dos principais e mais experientes bancos de desenvolvimento do mundo, que contribui para os três pilares da sustentabilidade: a atividade econômica, o meio ambiente e a coesão social. Fundado em 1948 como uma instituição pública, o KfW pertence hoje à República Federal da Alemanha (80%) e aos estados federados (20%). O KfW é um dos maiores bancos alemães e capta os recursos para suas atividades de desenvolvimento quase exclusivamente nos mercados de capitais internacionais.

Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK São Paulo) – Instituição que representa oficialmente a economia alemã no Brasil, atuando como base para o fortalecimento e a diversificação dos negócios de seus associados, atraindo investimentos para o País e expandindo o comércio bilateral e a cooperação entre países.

Suas atividades englobam eventos, seminários e congressos sobre temas factuais e de interesse, rodadas de negócios, suporte a delegações, assim como o apoio com informações estratégicas, econômicas e institucionais. A mesma importância tem o apoio aos negócios de seus associados, assim como a ampliação estratégica de suas atividades nas áreas de formação profissional, inovação, inclusão, mineração, meio ambiente, energia e eficiência energética.

A AHK São Paulo congrega 800 associados, entre empresas de capital ou de know-how alemão instaladas no Brasil e companhias brasileiras e alemãs voltadas ao comércio exterior, que, juntas, representam cerca de 10% do PIB industrial brasileiro. Por meio da Câmara, os associados se beneficiam de uma rede de mais de 140 câmaras alemãs espalhadas em 92 países.

Mercedes-Benz do Brasil

Presente no País há quase 65 anos, a Mercedes-Benz do Brasil é a maior fabricante e exportadora de caminhões e ônibus da América Latina. É também líder no desenvolvimento de tecnologias para o transporte de cargas e de passageiros.

A Empresa possui unidades de produção de caminhões, chassis de ônibus e agregados em São Bernardo do Campo (SP) e de cabinas de caminhões em Juiz de Fora (MG), além da unidade de Peças e Serviços ao Cliente, Logística de Peças e Global Training em Campinas (SP).

Em 2018, a Companhia inaugurou a primeira linha de caminhões no conceito 4.0 do País e lançou seu Campo de Provas, o maior do hemisfério Sul para veículos comerciais. Em 2019, em segunda fase da Indústria 4.0, a Empresa iniciou as operações em uma nova linha de cabinas e lançou o Novo Actros, caminhão mais inteligente, conectado, eficiente e seguro do País. Em 2020, foi a vez de inaugurar a fábrica 4.0 de chassis de ônibus. Dando continuidade aos investimentos no Brasil, a Empresa está implementando aporte de R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022.

Mercedes-Benz do Brasil

Equipe de Paulão Gomes vai ao Velocitta com a Old Stock Race

Equipe Viemar Automotive utilizará Opala de George Lemonias

No próximo fim de semana tem Old Stock Race e Opala 250 na pista para a terceira etapa do campeonato de 2021. Como sempre, no âmbito da programação do Campeonato Paulista de Automobilismo, mas, desta vez, no Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), e não no costumeiro circuito de Interlagos.

Paulo Gomes, chefe da Equipe Viemar Automotive, que corre com o Opala 1979 #25 pilotado por Pedro Gomes e Sandro Sanches, está animado com a inclusão do Velocitta no calendário.

“Com essa situação da pandemia de covid-19 ter atrasado o início da temporada, é inevitável ter conflitos de datas em Interlagos, onde conseguir uma livre na agenda é complicado até sem pandemia. O importante é botar os Opalas para correr, para curtição de uns, trabalho de outros e alegria de todos”, diz ele.

Porém, desta vez enfrenta um problema inusitado. Uma peça do motor do carro quebrou e não há como substituí-la até o início dos treinos, nesta sexta-feira. Para não deixar de estar na pista, a Equipe Viemar Automotive terá um de seus pilotos, Pedro Gomes, correndo no carro de George Lemonias, que é cofundador da categoria junto com Paulo Gomes, Paulo Solaris e Walter Salomé. “É uma pena, mas ainda bem que de alguma forma vamos conseguir participar”, comenta Paulão.

Os treinos da Old Stock Race começam na sexta-feira, a classificação para o grid de largada será no sábado, 24, e as duas corridas da terceira etapa serão disputadas no domingo, com exibição ao vivo no canal da Old Stock Race no YouTube. Confira a programação completa e o calendário deste semestre:

Old Stock Race 2021 – Programação da terceira etapa
Sexta-feira, 23 de julho
10h10: 1º treino livre
13h20: 2º treino livre
Sábado, 24 de julho
09h50: Warm-up
12h55: Classificação
Domingo, 25 de julho
10h50: 1ª prova
15h40: 2ª prova

Calendário Old Stock Car Race 2º semestre 2021
3ª etapa: 25/07 – Velocitta
4ª etapa: 29/08 – Interlagos
5ª etapa: 26/09 – Local a definir
6ª etapa: 24/10 – Local a definir
7ª etapa: 21/11 – Interlagos
8ª etapa: 19/12 – Interlagos

Equipe Viemar Automotive
Charles Marzanasco Filho
charles.marzanasco@gmail.com

ABLA projeta que mais de 400 mil veículos deixarão de ser vendidos para locadoras em 2021

Não fossem os atuais desafios da indústria automotiva, com montadoras reduzindo ou mesmo interrompendo a produção pela escassez de insumos, as locadoras comprariam 800 mil veículos no decorrer de 2021, conforme projeção da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA). A entidade aponta para a realização de no máximo 50% desse potencial, com compras entre 380 mil a 400 mil automóveis e comerciais leves.

Conforme a projeção da ABLA, levando em consideração que o preço médio dos veículos comprados por locadoras gira em torno de R$ 60 mil, o investimento anual que deixará de ser feito neste ano será superior a R$ 22 bilhões. “A queda é impactante frente ao total de carros que o setor iria comprar, não fossem as consequências dessa pandemia”, diz o presidente do Conselho Nacional da ABLA, Paulo Miguel Junior.

As novas projeções da entidade que representa as locadoras vão ao encontro das estatísticas da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Em junho, foram quase 167 mil unidades produzidas, o que representou retração de 13,4% em relação ao mês de maio. “É uma produção quase 70% acima daquela verificada no mesmo período do ano passado, mas é preciso lembrar que em abril, maio e junho de 2020 passamos pelo auge das medidas de isolamento”, avalia Miguel Junior.

Conforme o presidente da ABLA, a realidade da indústria automotiva no mundo, não apenas no Brasil, “é a de que as montadoras não têm carros para entregar”. Para Paulo Miguel Junior, a falta de insumos, principalmente de chips, “ainda pode piorar se pensarmos na concorrência com o setor de eletrônicos, que demanda ainda mais semicondutores no segundo semestre. Nossa expectativa é que o mercado de veículos só volte à normalidade em 2022”.

ABLA – Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis 
Em Foco Comunicação Estratégica

Equipamentos CASE evoluem em qualidade e segurança

Em um ano, marca implementou mais de 900 novos controles de qualidade na fabricação dos equipamentos de construção

Sempre atenta às inovações tecnológicas que agregam valor aos processos produtivos e reforçam o relacionamento com a rede de concessionárias e clientes, a CASE Construction Equipment, marca da CNH Industrial, apresenta uma série de processos e melhorias que impactam diretamente na qualidade de seus equipamentos.

Em 2020, a marca desenvolveu e implementou 905 novos processos que ampliam e intensificam o controle de qualidade do seu portfólio de equipamentos, evoluindo assim, para um total de 19 mil controles de qualidade, um salto de 380% nos últimos 3 anos.

A expansão destas melhorias faz parte do programa World Class Manufacturing (Manufatura de Classe Mundial) implementado pela CNH Industrial em 2007 e que possui como um de seus princípios fundamentais de sustentação a Qualidade e Segurança com foco no Cliente. Criar canais de comunicação direta com os clientes e concessionários é parte fundamental deste processo.

Neste sentido, os concessionários passaram a contar com a ferramenta DAR (Dealer Arrival Report), através da qual podem avaliar cada um dos equipamentos recebidos e propor melhorias. Todas as avaliações recebidas são analisadas e respondidas e as sugestões de melhoria provenientes de tais análises são incorporadas aos processos de qualidade existentes.

“Nosso objetivo é garantir que os clientes CASE possuam os melhores e mais confiáveis equipamentos disponíveis no mercado e, para isso, nosso processo produtivo é constantemente aperfeiçoado com o que há de mais moderno afim de garantirmos a qualidade, segurança e robustez dos nossos produtos”, afirma Alexandre Paradela, Supervisor de Qualidade CNH Industrial.

Entre as melhorias implementadas recentemente destacam-se:
. Implementação e expansão de uso de torquímetros digitais;
. Expansão da aplicação de apertos com ferramentas elétricas pulsativas;
. Criação de estrutura dedicada para teste hídrico em cabines;
. Uso de luz negra e cabine escura para prevenção de vazamentos hidráulicos;
. Instalação de novo equipamento para carga e teste de sistemas de ar condicionado;
. Desenvolvimento de módulos de treinamentos para os operadores com uso de Realidade Virtual;
. Modernização das instalações de análise dimensional de peças.

Paradela diz ainda que estes aperfeiçoamentos também são parte da estratégia de oferecer soluções cada vez mais personalizadas às necessidades de cada cliente, durante toda a sua jornada de negócio. “Por isso, o contato direto com a rede de concessionárias é fundamental”.

A marca reforça a sua rede de assistência em pós-vendas nas concessionárias, que contribui com peças e serviços para manter a produtividade dos equipamentos durante todo o seu ciclo de vida.

A CASE conta com um time completo de atendimento que inclui profissionais capacitados para manutenções preventivas e corretivas, além de um portfólio crescente de peças de reposição genuínas e itens NEXPRO, indicados para os equipamentos fora do período de garantia, além das opções de plano de manutenção.

A CASE Construction Equipment – Comercializa e dá suporte a uma linha completa de equipamentos de construção ao redor do mundo, detentora de um portfólio completo de escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras, pás-carregadeiras, tratores de esteiras, mini carregadeiras e retroescavadeiras, inclusive a CASE foi a fabricante da primeira retroescavadeira em 1957. Por meio dos revendedores CASE, os clientes têm acesso a um verdadeiro parceiro comercial com equipamentos de classe mundial, líderes de mercado, com suporte de pós-vendas, garantia de qualidade e financiamento flexível. Mais informações podem ser encontradas no site http://www.casece.com.

*Imagem de abertura – Fábrica CASE, em Contagem – MG

CASE
CNH industrial
Rede Comunicação de Resultado

Automotores

Notícias recentes