- Publicidade - Cursos Mecânica Online®
Início Site

Movida facilita a entrada de carro elétrico no mercado de motorista de aplicativo

Nas lojas da Movida, carregamento de carro elétrico é gratuito para motoristas de aplicativo.

Com o propósito de promover uma mobilidade urbana mais eletrificada e, portanto, sustentável, a Movida Aluguel de Carros realiza neste mês de abril uma ação promocional para incentivar o uso de carros elétricos por motoristas de aplicativo em São Paulo.

De acordo com Rafael Peon, Diretor de Planejamento de Receita da Movida, o objetivo é fazer com que mais pessoas tenham contato com o carro elétrico, do motorista ao passageiro, para desmistificar esse novo tipo de mobilidade. “O consumidor precisa ver pra crer, perceber que é simples carregá-lo, mais barato, e que a experiência proporcionada pelo veículo elétrico não deixa nada a desejar para um carro a combustão, com a enorme vantagem de não emitir gases de efeito estufa”, completa o executivo.

Para difundir ainda mais o carro elétrico na cidade de São Paulo, até o final de maio, o motorista de aplicativo que tiver interesse, terá a oportunidade de alugar um Nissan LEAF, um carro de alto padrão com muita tecnologia embarcada, por um valor promocional.

 

“Há alguns anos, com o crescimento dos motoristas de aplicativo, muita gente teve contato com o aluguel de carros pela primeira vez. Agora, queremos aproveitar essa mesma dinâmica para disseminar o carro elétrico, que ajuda a diminuir a poluição sonora e melhora a qualidade do ar nos centros urbanos”, acrescenta Rafael Peon

Outro benefício do carro elétrico é o econômico. O custo da carga, por exemplo, chega a ser quase quatro vezes menor que o valor gasto para abastecer um veículo a combustão. Em São Paulo, por exemplo, onde o preço por kWh na CPFL Paulista gira em torno R$0,85 para a tarifa residencial, com menos de R$35 se obtém uma carga cheia (40Kwh), com autonomia de 240 km. Se para rodar a mesma distância são necessários 24 litros de gasolina, a um custo médio de R$5,60 o litro na capital, são, pelo menos, R$134,00. Mas essa economia pode ser ainda maior, já que diversos estabelecimentos oferecem carga gratuita liberada.

Nas lojas da Movida, carregamento de carro elétrico é gratuito para motoristas de aplicativo.

E para facilitar ainda mais a experiência de guiar um carro elétrico, a Movida disponibiliza carregamento de graça para estes profissionais. Em 8 lojas da locadora, já é possível carregar completamente a bateria do Nissan LEAF e sem gastar um centavo. Além disso, a Movida disponibiliza um QR Code no carro com aproximadamente 250 pontos de carregamento rápido espalhados pela cidade de São Paulo, como shopping, postos de combustível, estacionamentos e supermercados. E todos os carros elétricos da Movida vêm com o carregador portátil, o que favorece o carregamento em casa, podendo conectá-lo a uma tomada 110 ou 220 volts.

Vale lembrar que, de acordo com decreto municipal de 97, o carro elétrico é isento de rodízio na cidade de São Paulo, um diferencial importante para o motorista de aplicativo que precisa trabalhar todo dia.

Carro elétrico traz conforto essencial para motorista de aplicativo

Além de fazer com que o motorista de aplicativo economize com o custo de abastecimento, o veículo elétrico traz diversas comodidades para quem trabalha horas seguidas, sentado atrás de um volante ou simplesmente curte carro. É o caso dos bancos Zero Gravity, que são extremamente confortáveis, e do seletor de marcha tipo joystick, que proporciona praticidade.

Bancos Zero Gravity são extremamente confortáveis, evitam fadiga e cansaço, mesmo em longas viagens.

O veículo ainda traz comandos no volante para piloto automático, computador de bordo e sistema de áudio e telefone. O inovador e-Pedal permite acelerar e frear apenas com o pedal do acelerador, otimizando também o desempenho do carro. E o Nissan LEAF possui quatro modos de condução, com destaque para o que permite máxima autonomia, com até 30% de economia de energia e aceleração mais suave.

Moderno seletor de marcha tipo joystick é prático: basta deslizar o seletor para a posição desejada, sem esforço.

Movida Aluguel de Carros

A MOVIDA é uma empresa de aluguel de carros que oferece soluções inovadoras em mobilidade urbana para todo tipo de necessidade. Pioneira em oferecer serviços como aluguel mensal para pessoa física, wi-fi no carro, pré-pagamento e chatbot nas redes sociais, foi a primeira locadora do País a ir além do carro e incluir o aluguel de bicicletas, triciclos e Tuk-tuks elétricos, ajudando a revolucionar o setor de locação no Brasil. Antenada aos novos tempos, investe em sustentabilidade, sendo a primeira locadora de veículos no mundo, listada em bolsa, a receber a Certificação de Empresa B, fazendo parte de um seleto grupo de companhias que têm como modelo de negócios o desenvolvimento socioambiental. No Brasil, foi a primeira a ter um programa como o Carbon Free, que neutraliza as emissões de CO2 das locações dos seus clientes, e já possui carros elétricos para locação.

Desde 2006 no mercado, a Movida foi adquirida em 2013 pela JSL, abriu capital em fevereiro de 2017 e hoje é uma das empresas da SIMPAR S.A. Com perfil inovador aliado a forte governança corporativa, atua tanto no varejo, com aluguel de carros, como no mercado corporativo, com a terceirização de frotas para empresas, além da venda de seminovos. Após investimentos de mais de R$9 bilhões nos últimos três anos, conta com uma frota de mais 118 mil veículos, 194 lojas de aluguel de carros e 70 de seminovos.

Mais informações no site da Movida: https://www.movida.com.br.

Movida Aluguel de Carros
GWA Comunicação Integrada

BMW 430i Cabrio M Sport traz para o Brasil a essência BMW a céu aberto

Como parte de seu compromisso em lançar mais de 20 carros no país este ano, a BMW do Brasil acaba de anunciar a chegada de um de seus modelos mais esperados: o conversível 430i Cabrio M Sport. Com preço sugerido de R$ 460.950,00, o veículo vem equipado com mais tecnologia, conveniência e conforto e se destaca por seu moderno design, tanto na parte interior quanto exterior, oferecendo liberdade à céu aberto e experiência exclusiva. A novidade já está disponível em toda a Rede BMW.

A capota retrátil de lona, uma das grandes características da versão, pode ser aberta em até 10 segundos com o carro em velocidade máxima de até 50km/h. Além de ser mais leve e silenciosa, ocupa menos espaço no porta-malas, tem arcos de proteção para capotamento, mais rapidez durante a abertura e o fechamento e conta com isolamento de calor.

As melhorias tecnológicas possibilitaram ainda mais conforto acústico e redução de peso – deixando o centro de gravidade do carro mais baixo e a estética como a dos clássicos conversíveis.

“Investimos em uma carroceria leve para deixar a condução dinâmica e permitir que o motorista tenha mais liberdade e prazer ao dirigir um BMW conversível” explica Marcelo Houang Ortega, Gerente de Produto na BMW do Brasil. “Acreditamos que essa nova proposta do Série 4 será muito bem-recebida pelos fãs da marca, especialmente por todos os atributos que esse modelo possui”, completa.

Produzido na fábrica do BMW Group em Regensburg, na Alemanha, o imponente 430i Cabrio M Sport traz o que há de melhor em termos de esportividade com motor 2.0l de quatro cilindros com 258cv de potência, entre 5.000rpm e 6.500rpm, 400Nm de torque, entre 1.550rpm e 4.400rpm, e aceleração de 0 a 100km em apenas 6,2 segundos.

A combinação de luxo e de esportividade também pode ser conferida nos acabamentos em preto, que reforçam o design distinto do modelo, nos detalhes do pacote M Sport, como suspensão, volante e freios no conjunto aerodinâmico e nos cintos e nos bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos e de memória.

Em tecnologia, a nova versão tem sistema de som Surround Harman Kardon com 16 alto-falantes de 464W de potência e acompanham o BMW ConnectedDrive, assistente que fornece uma série de serviços ao motorista e ao passageiro e permite usufruir de funcionalidades exclusivas, como: Chamada de Emergência Inteligente, BMW Teleservices, serviços ConnectedDrive (BMW Online, englobando portal de notícias, clima e aplicativos), serviços remotos com utilização das funcionalidades por meio do novo aplicativo My BMW – canal digital de relacionamento entre cliente, BMW e rede de concessionários, que oferece uma série de facilidades, bem como uma experiência totalmente interativa -, preparação para Apple CarPlay e Android Auto, informações de trânsito em tempo real e Concierge, serviço de suporte e informações para o cliente 24 horas por dia e sete dias por semana.

Ainda no quesito tecnologia, um dos conversíveis mais desejados do mundo fica melhor com o conforto da Digital Key, uma chave digital que substitui a chave física e permite trancar, destrancar e ligar o veículo por meio do celular. A configuração da chave digital pode ser feita por intermédio do aplicativo My BMW, e o proprietário do carro também pode criar chaves virtuais e compartilhá-las via iMessage com até cinco pessoas, inclusive no Apple Watch.

Alguns dos mais avançados sistemas de condução semiautônomos da BMW também acompanham o lançamento, com destaque para o Driving Assistant Professional, que permite a direção inteligente em situações de congestionamentos, trânsito lento ou viagens longas; o Parking Assistant Plus, sistema que mede os espaços para estacionar automaticamente por intermédio de câmeras e de sensores, realizando as manobras com máxima precisão, economia de tempo e conforto; e o BMW Live Cockpit Professional, que oferece ao usuário informações e monitoramento da condução por intermédio de duas telas (display digital de 12,3″ e o iDrive de 10,25″), além de interfaces disponíveis e requisitos técnicos para opções operacionais via controle de voz. Os sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e os faróis Full-LED, os faróis de neblina em LED e o assistente de farol alto completam o conjunto.

O design versátil do BMW Série 4 possui grade dianteira, rodas imponentes e mais espaço para quatro ocupantes, e está disponível nas novas cores Verde Sanremo e Azul Portimao, além de Branco Alpino, Preto Safira, Branco Mineral e Actic Racing Blue, com diversas opções de revestimento interno em Couro Vernasca em Preto/Preto, Couro Vernasca em Mocha/Preto, Couro Vernasca em Oyster/Preto, Couro Vernasca em Cognac/Preto, Couro Vernasca em Vermelho Tacora/Preto e Couro Vernasca em Bege/Preto, possibilitando ao consumidor maior personalização e exclusividade para combinar de acordo com a preferência.

BMW Group Brasil
JeffreyGroup

Takao cresce 59,5% em 2021

Com atuação no segmento de peças de reposição para motores da linha automotiva há uma década, a Takao atende atualmente mais de 1.200 motores, cobrindo 95% da frota circulante de veículos, com cerca de 23 mil itens de reposição.

No momento exato em que completa uma década de atuação no mercado brasileiro, agora, em abril, a Takao celebra suas estatísticas de crescimento nestes últimos meses. A marca não pisou no freio durante a pandemia e, disposta a atender com agilidade o setor de reparação automotiva, foi capaz de aumentar em 10% as vendas em 2020. Nesse mesmo período, o segmento de reparação automotiva ampliou seu faturamento em apenas 0,35%. De janeiro a março deste ano, a Takao já anotou nova alta: 59,5% frente ao primeiro trimestre de 2020.

O resultado confirma a vocação da marca surgida em 2011, quando foi fundada, na zona norte de São Paulo: ter foco em componentes internos para motores da linha automotiva e de empilhadeiras. Ao longo dos últimos anos, a marca aprimorou seu leque de oferta de produtos, destacando-se como a marca com o maior portfólio de peças internas de motores do país. Possui hoje mais de 23 mil itens disponíveis, que possibilitam a reposição de componentes a 95% da frota circulante de veículos no Brasil. Já há mais de 4 milhões de veículos rodando pelo país com autopeças feitas pela Takao.

Uma das empresas mais lembradas pelos reparadores de acordo com o Ibope, em recente pesquisa, a Takao, é a única marca do mercado que atende a todos os componentes internos do motor. De acordo com Claudio Amadio, gerente de Marketing da Takao, a alta durante a pandemia reflete a responsabilidade da marca frente aos varejistas e reparadores de todo o país, garantindo soluções completas para motores, com qualidade, preços justos e suporte técnico. “Dedicamos especial atenção ao nosso setor de logística, composto por 22 Centros de Distribuição Regionais em 16 Estados brasileiros, além de contar com um Centro de Distribuição Nacional que fica no Espírito Santo, ocupando uma área 18 mil m²”, explica.

Atualmente, a Takao possui 23 famílias de produtos, com destaque para anéis, bronzinas, pistões, juntas, bombas d´agua, bombas de óleo, correias, válvulas, tuchos etc. O compromisso da empresa permanece nos próximos meses. “Nenhum mecânico desse país vai ficar com motor de carro de cliente aberto na oficina à espera de peças. Somos uma marca em que o mecânico pode confiar. Pode contar com a Takao”, diz Amadio.

e-Pincigher Comunicação Corporativa
Edu Pincigher
eduardopincigher@hotmail.com

Mercedes-Benz e Caio lançam micro-ônibus urbano para o Chile

Carroceria da Caio assegura alto nível de conforto e ergonomia

A Mercedes-Benz do Brasil, em parceria com a Caio, vai enviar, ainda em abril, o modelo de micro-ônibus urbano LO 916/45 com a nova carroceria F2400 para demonstração no Chile. O trabalho é fruto de uma parceria com a Brasil Buses, representante da encarroçadora no país, e tem o objetivo de apresentar o produto para os clientes a fim de tornar a marca ainda mais competitiva no segmento de micro-ônibus urbanos na região.

“Um país como o Chile demanda por produtos inovadores com o melhor custo benefício e conforto aos passageiros. Por meio da consultoria de ônibus Mercedes-Benz, entregamos a melhor solução de transporte urbano para cada região”, afirma Jens Burger, diretor geral do centro regional Daimler América Latina. “E é exatamente isso que estamos fazendo no Chile, onde precisamos nos reinventar, considerando a situação atual da pandemia. O nosso vizinho é um dos países mais desenvolvidos economicamente na América do Sul e também é um dos primeiros da região que está vislumbrando a reativação do mercado de ônibus local, o que reflete diretamente na demanda por veículos mais tecnológicos. Além disso, estamos reforçando uma parceria de mais de 60 anos da Mercedes-Benz com a Caio, levando soluções para as diversas necessidades dos nossos clientes”.

De acordo com Mauricio Yamamoto, gerente sênior do Centro Regional Latina Ônibus, o chassi Mercedes-Benz LO 916/45, com o motor OM 904 LA eletrônico Euro 5, assegura baixo consumo de combustível e economia operacional. “Além disso, com o freio a disco e Top Brake, o veículo garante maior potência na frenagem e fácil manutenção, além das opções da caixa de câmbio que podem ser automáticas ou manuais, conforme a necessidade do cliente”, comenta.

A carroçaria F2400, por usa vez, se destaca por seu novo design na dianteira do veículo, com ângulos mais marcados e um visual geométrico, preservando a área de visibilidade proporcionada pelo para-brisa. Disponível nas versões urbana e executiva, o ônibus apresenta altura interna de 2 metros, além de ter 30 assentos individuais, ar condicionado, poltronas estofadas e itinerários eletrônicos em pontos estratégicos da carroceria. Além disso, o veículo é totalmente acessível com elevador e poltronas reservadas para pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida e idosos, oferecendo, assim, ergonomia, segurança e conforto aos passageiros.

“É importante ressaltar também que o LO 916/45 urbano tem outros diferenciais, como o tacógrafo eletrônico”, informa Jens. “Esse opcional é de grande importância para acompanhar a operação do veículo em tempo real. Dessa maneira, com base nas informações coletadas, os clientes podem agendar manutenções preventivas e avaliar dados de consumo e desempenho dos motoristas”.

Para a Mercedes-Benz, esta é uma grande oportunidade de fidelizar os clientes da marca na região Latina, em especial o Chile, que é um dos maiores mercados da Empresa para exportações de ônibus, oferecendo produtos que atendam suas necessidades com excelentes vantagens na relação custo x benefício, além de entregar mais conforto para os passageiros que dependem dos ônibus para se locomover todos os dias.

Mercedes-Benz do Brasil

Estrela brasileira no céu azul.
Por Carlos Brickmann.

Sim, já houve época em que Varig, Panair, Vasp, Transbrasil e TAM eram embaixadoras do Brasil no Exterior. Respeitadas internacionalmente, era em seus escritórios que os brasileiros no Exterior liam jornal e tomavam cafezinho; eram seus pilotos que traziam remédios do Exterior, sem frete.

Hoje, que o Governo Federal se orgulha de ter transformado o Brasil em pária entre as nações, podemos voar livremente, ou quase livremente, para oito países: México, República Centro-Africana, Nauru, Tonga, Costa Rica, Afeganistão e Albânia. Senhores passageiros, sejam bem-vindos a seus destinos de comércio e de turismo e tenham uma boa viagem pela Bolsonair!

Temos oito destinos dos quais dois valem a pena. E 217 países restringem a entrada de passageiros vindos do Brasil. Nada ideológico: Europa Unida, Estados Unidos, Rússia, China, Cuba, Argentina, Chile, Canadá, Inglaterra, Israel, Irã, Turquia impõem sérias restrições aos viajantes provenientes de nosso país tropical. Este colunista passou por diversas fases em voos internacionais: a fase Pelé, a fase samba-mulher-futebol, a fase da ditadura militar, a fase Amazônia, e até, surpreendentemente, uma fase Jorge Amado, em que a Europa intelectual discutia a opção menos partidarizada de seus romances.

A fase atual – “bote esse cara na quarentena e cobre adiantado” – me era desconhecida. O Brasil era pobre, mas o brasileiro era bem recebido. Hoje o brasileiro, vetor de vírus, é mal recebido. E o Brasil continua pobre.

Notícia dura 1

Informação exclusiva da revista Veja desta semana: o presidente Jair Bolsonaro terá de fazer nova cirurgia no abdome, ainda em consequência da facada que sofreu na campanha eleitoral de 2018. A cirurgia, a quinta desde o atentado, ainda não tem data marcada. Bolsonaro está com 66 anos.

Notícia dura 2

O prefeito paulistano Bruno Covas, PSDB, que há anos trata de câncer, sofreu novas metástases. O câncer atingiu fígado e ossos. O Hospital Sírio Libanês, diante do novo quadro, informou que haverá algumas mudanças no tratamento, com ênfase em imunoterapia. Bruno Covas tem 41 anos.

Ótima notícia

O ministro da Saúde de Israel, Yuli Edelstein, confirmou que, a partir de hoje, domingo, dia 18, o uso de máscaras ao ar livre deixa de ser obrigatório. Com a maciça campanha de vacinação, o número de casos de Covid desabou em Israel. Continua obrigatório usar máscara em recintos fechados.

Notícia quente

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, homenageado na festa de independência de Israel, disse que é possível ocorrer a necessidade de uma terceira dose, talvez diante de novas mutações do coronavírus. É uma hipótese em estudos, ainda não definida. A análise dos dados de Israel, o país pioneiro na vacinação em massa, será um dos pontos principais da decisão da Pfizer.

Balanço eleitoral

Como não disse o lendário presidente do Corinthians, Vicente Matheus, pesquisa é pesquisa e vice-versa. A pesquisa PoderData que aqui publicamos deve ser encarada como retrato de agora e não como antecipação dos dados das eleições, que se realizarão daqui a mais de um ano. A situação fica ainda mais enigmática quando lembramos que a pesquisa saiu na quarta-feira, dois dias antes da informação de que Bolsonaro será submetido a nova cirurgia.

Pela pesquisa, Lula e Bolsonaro estão tecnicamente empatados no primeiro turno das eleições do ano que vem, ficando Lula, com 34%, acima de Bolsonaro, com 31% – a margem de erro, que leva ao empate técnico, é de 1,8 ponto percentual. Só 13% dos eleitores, ou 19,2 milhões de pessoas, não querem votar nem em Lula nem em Bolsonaro. O resultado é muito parecido com o de um mês atrás, com variação mínima.

Batendo no chão

Já o prestígio de Bolsonaro parece ter batido no chão e parado de cair. A rejeição a seu trabalho está tecnicamente no mesmo nível da última pesquisa: foi de 59% a 56%, apesar dos sucessivos recordes de morte por coronavírus.

Mourão em alta

A ministra Carmen Lúcia, do Supremo, ordenou ao presidente da Câmara, Arthur Lira, que fale sobre o prazo de cinco dias para analisar os processos de impeachment do presidente da República. Comentário de Bolsonaro: “Só Deus me tira da cadeira presidencial”.
O general Hamilton Mourão jamais havia recebido tamanho elogio.

Não gaste feito louco

O Governo Federal prevê, na Lei de Diretrizes Orçamentárias, que o mínimo ficará em R$ 1.147,00, com aumento suficiente apenas para compensar a inflação do período. Na prática, o mínimo ficará sem aumento pelo terceiro ano consecutivo.
Lembrando: só as duas férias que Bolsonaro já tirou neste ano custaram ao Tesouro R$ 2,5 milhões.

* Carlos Brickmann é Escritor, Jornalista e Consultor, diretor da Brickmann & Associados Comunicação. Leia o Chumbo Gordo, informação com humor, precisão e bom. Assine a newsletter: chumbogordo.com.br. Curta e acompanhe pelo Facebook. Siga: @CarlosBrickmann  carlos@brickmann.com.br

SUVs da CAOA CHERY são destaque no trimestre

Os SUVs da CAOA CHERY roubaram a cena no primeiro trimestre de 2021. Três, dos quatros utilitários esportivos comercializados pela marca figuram entre os 20 mais vendidos no País, de acordo com ranking da Fenabrave.

O Tiggo 5X, campeão de vendas da marca, é o 12º na lista, à frente de modelos tradicionais no mercado. O Tiggo 8 aparece na 17ª colocação e merece destaque. O modelo com capacidade para até sete passageiros da CAOA CHERY teve ótimo desempenho em vendas no mês de março, praticamente dobrando o número de emplacamentos em relação a fevereiro. Logo na sequência aparece o Tiggo 2, que foi o 18º colocado. Para completar a lista, está o Tiggo 7 na 29ª colocação.

De acordo com o CEO da CAOA CHERY, Marcio Alfonso, as vendas crescentes dos SUVs da marca demonstram o sucesso da estratégia da empresa em investir em produtos de alto valor agregado. “Entregamos ao mercado brasileiro o que há de melhor em termos de Qualidade, Tecnologia e Design. Nossos utilitários esportivos são extremamente competitivos, contam com visuais modernos e cheios de personalidade e com uma lista de equipamentos completa”, afirma.

Para completar a família de SUVs, a CAOA CHERY lança, em breve, um novo modelo. O veículo, que será posicionado entre o Tiggo 2 e o Tiggo 5X, será produzido em Jacareí (SP) e promete ser mais um sucesso em vendas.

CAOA CHERY
SD&PRESS Consultoria

Renault do Brasil conquista a certificação Great Place to Work

A Renault do Brasil conquistou a certificação Great Place to Work (Melhores Empresas para Trabalhar), concedida pela consultoria global GPTW a partir da aplicação de pesquisa de clima organizacional, que analisa, através da percepção dos colaboradores, o nível de satisfação em relação ao ambiente de trabalho.

Para obter a certificação é necessário alcançar a adesão mínima de respondentes e 70% ou mais de satisfação na pesquisa on-line aplicada com colaboradores.

O Great Place to Work é uma consultoria global, presente em 109 países, que apoia organizações a obter melhores resultados por meio de uma cultura de confiança, alto desempenho e inovação. No Brasil o GPTW atua há mais de 20 anos.

“As pessoas são o nosso maior patrimônio. Esta certificação é motivo de muito orgulho, especialmente porque a avaliação dá voz aos colaboradores, o que nos mostra que estamos no caminho certo”, afirma Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

A Renault investe continuamente na melhoria de suas práticas de gestão. Este reconhecimento se soma aos nove anos consecutivos como uma das melhores empresas para se trabalhar no país pelo Guia Exame – VOCÊ S/A.

Renault do Brasil

Produzindo no Brasil há mais de 22 anos, a Renault conta com cerca de 6.400 colaboradores diretos e gera aproximadamente 25 mil empregos indiretos. A Renault está localizada em São José dos Pinhais (PR), onde fica o Complexo Ayrton Senna, que reúne as quatro fábricas da marca no Brasil: a de automóveis (CVP), a de comerciais leves (CVU), a de motores (CMO), além da fábrica de injeção de alumínio (CIA). O Complexo Ayrton Senna está localizado em um espaço de 2,5 milhões de m², sendo que 60% dessa área são de mata preservada.

O Complexo Ayrton Senna também conta com cerca de 800 colaboradores nas áreas de Engenharia. Instalado em 2007, o centro de tecnologia Renault Tecnologia Américas (RTA) tem o objetivo de desenvolver produtos voltados às necessidades e ao perfil do consumidor latino-americano.

Renault do Brasil

A Porsche aumenta de forma significativa as entregas no primeiro trimestre

Crescimento de dois dígitos nas vendas de todas as regiões

Nos primeiros três meses de 2021, a Porsche entregou mais de 71.986 veículos para os clientes em todo o mundo. O número de entregas, portanto, aumentou de forma significativa em torno de 36% em comparação ao ano anterior. A fabricante de carros esportivos alcançou um crescimento de dois dígitos mas vendas em todas as regiões. “Estamos extremamente satisfeitos que a comunidade dos clientes Porsche continua a crescer em todo o mundo,” informa Detlev von Platen, membro da Diretoria Executiva para Vendas e Marketing na Porsche AG. “Os modelos estabelecidos têm apoiado esse resultado excelente juntamente com as mais recentes novidades do nosso portfólio de produtos, com enfoque nas variantes do novo modelo totalmente elétrico, o Taycan. Graças à atratividade superior da nossa marca e à estratégia consistente de crescimento, estamos transitando por um início de ano muito positivo.”

Macan e Cayenne são destaques

Entre os vários modelos, o Macan foi o modelo com maior procura: 22.458 unidades entregues no primeiro trimestre. O Cayenne ficou em segundo lugar com 19.533 veículos. 9.133 clientes receberam o icônico esportivo 911. O primeiro carro totalmente elétrico da Porsche foi igualmente bem recebido: 9.072 carros Taycan foram entregues nos primeiros três meses do ano. Os carros esportivos com motor central também permaneceram populares: 6.190 unidades do 718 Boxster e 718 Cayman foram entregues. O Panamera foi entregue para mais de 5.600 clientes.

Aumento de demanda em todas as regiões

A China continua ocupando a posição de maior mercado independente da Porsche. No primeiro trimestre de 2021, a fabricante de carros esportivos entregou 21.991 veículos na China, ou seja, um aumento de 56% em relação ao mesmo período no ano passado. A evolução positiva geral na Ásia-Pacífico, África e Oriente Médio também continuou com a entrega de 32.129 veículos e um aumento de 46%. Nos EUA, a Porsche também aumentou de forma significativa o número de veículos entregues para clientes: 17.368 carros esportivos, representando um aumento de 45%. Na Europa, esse número foi de 19.389, ou seja, um aumento de 16%. O mercado doméstico na Alemanha contribuiu com 5.957 veículos entregues para clientes, um aumento de 14%.

A demanda no primeiro trimestre confirma a perspectiva otimista da fabricante de carros esportivos para 2021 como um todo. “A reserva de pedidos continua demonstrando uma evolução muito boa. Vamos realizar o sonho de muitos outros clientes nos próximos meses,” explica Detlev von Platen.

A Porsche Brasil, com sede em São Paulo, é a primeira subsidiária Porsche na América Latina, tendo a sua operação iniciada em julho de 2015. A rede Porsche no Brasil está presente nas seguintes praças: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Campinas, Florianópolis, Brasília, Ribeirão Preto, Belo Horizonte e Goiânia.

Porsche Brasil

O que foi feito do coitado do plural? Por Marli Gonçalves.

Se letras matassem fome, se pudessem ser transformadas em alimentos, e fossem recolhidos todos os “S” esquecidos por aí com a maior normalidade, uma parte desse problema tão grave estaria exterminado. Mas, infelizmente, aponta apenas para o que fazemos da língua portuguesa nesse país que tanto despreza a Educação.

Não lembro de outro momento onde tenham sido feitas tantas entrevistas com a população, com gente comum, do povo. Seja nas ruas, na frente dos postos de saúde, hospitais lotados, ouvindo apelos ou denúncias; seja por intermédio da internet, pelas telas dos celulares ou computadores de quem está isolado em casa, ou em algum lugar distante. Seja, ainda, pelo envio às tevês de vídeos, incentivados por campanhas ou apelos de apresentadores para que as pessoas expressem suas opiniões ou reclamações.

No jargão jornalístico chamamos (ou chamávamos, porque tantas coisas têm mudado e perdido o sentido ultimamente, que já nem sei mais) de “Povo fala”.

Sempre foi uma forma importante de consulta, e sempre mostrou um retrato fiel de nossa população. E cada vez mais mostra também o quanto a linguagem tem sofrido. Os plurais, entre os mais afetados, coitados, esquecidos pelos cantos. E nem estou falando só de linguagem quase institucionalizada, regional, “um chopps, dois pastel”, que virou ironia para paulistas. Mas atenta à uma certa preguiça de pensar que leva ao constante desvio da norma culta. “Nós vai, nós vem” e tudo bem.

O outro coitado, o dinheiro nacional já tão desvalorizado, o real. Não há Cristo que o multiplique desse jeito, com o popular hábito de deixá-lo sempre no singular. “Dois real”, gritado tanto em centros de comércio, como expresso nas respostas dos balconistas: “custa só 100 real”.

O extermínio do plural também tem sido muito acompanhado pela não conjugação dos verbos. Há conjugações completamente esquecidas, em suas flexões, tornando-os com suas juntas duras, e frases sem alongamento. Algumas dessas formas, quando usadas, causam até espanto, perplexidade. As mesóclises, por exemplo – a colocação do pronome no meio do verbo – do ex-presidente Michel Temer, foram para a história da política. Jânio Quadros também foi outro muito chegado a essas formas. Mas ainda tem a próclise e a ênclise… Nossa língua é mesmo cheia de bordados.

Em compensação, uma praga, talvez porque reclamamos muito do elitismo de uns, da rudeza e simplicidade de outros, como o Lula, ou dos desvarios das frases de Dilma, suportamos agora, de Bolsonaro, as falas mais tortas e palavras mal digeridas proferidas diariamente, que atacam inclusive a democracia. Só pode ser praga. Nenhuma de suas orações servem ao progresso.

O futuro do pretérito do indicativo, o pretérito mais-que-perfeito, o infinitivo pessoal, o pretérito imperfeito, o Infinitivo impessoal composto, de mãos dadas com o gerúndio composto, se jogam deprimidos por aí, continuamente ameaçados e horrorizados inclusive com a forma como um dos seus familiares – o gerúndio – se aclimata tão bem no país que tudo posterga. Nada mais é realizado, mas estará sendo; ninguém mais liga, “vai estar ligando”, e por aí vai a valsa, rodopiando, rodopiando.

Nosso povo é plural, decerto. Esperamos que cada vez mais isso fique claro e seja respeitado. Mas aprendemos muito sobre formas corretas lendo – e nossos livros agora estão sob ameaça de taxação que ainda os fará mais caros do que já são. Aprendemos também com o que ouvimos, e nas tevês – basta prestar atenção – até a publicidade, antes tão bem cuidada, comete assassinatos, seja em plurais, conjugações, ou em vícios de linguagem, estes vilões que poderiam ter uma Cracolândia só para eles: barbarismos, arcaísmos, neologismos, solecismos, ambiguidades, cacófatos, ecos, pleonasmos, estrangeirismos, estes ultimamente beirando o insuportável.

É um tal de “sair para fora”, “entrar para dentro”, “nunca ganha”, “boca dela”, que doem nos ouvidos. Só não mais, “tipo”, do que a estranha língua falada pelos participantes do BBB e as letras dos inacreditáveis funks que assolam a música nacional.

* Marli Gonçalves. Jornalista, consultora de comunicação, editora do Chumbo Gordo, autora de Feminismo no Cotidiano – Bom para mulheres. E para homens também, pela Editora Contexto. À venda nas livrarias e online, pela Editora e pela Amazon. Me encontre, me siga, juntos somos mais. Blog Marli Gonçalves. Facebook. Instagram. Twitter. marli@brickmann.com.br.

Nova sigla de performance GTX se une à família ID. da Volkswagen

Junto às siglas GTI e GTE, a nova identificação dá continuidade à história de sucesso dos modelos de alto desempenho na Volkswagen, agora no mundo da eletricidade

Com a apresentação do novo ID.4 GTX no dia 28 de abril, a Volkswagen mostrará seu primeiro modelo elétrico esportivo topo de linha. Na Europa, os modelos de alto desempenho da Família ID. trarão no futuro o logotipo GTX. De forma semelhante aos logos GTI e GTE, ele se destaca por sua marca específica de produtos, incrementando o mundo da eletromobilidade da Volkswagen com uma nova e inteligente esportividade.

“Há muito tempo, as letras GT representam prazer ao dirigir”, diz Klaus Zellmer, membro do Board da marca Volkswagen responsável por Marketing e Vendas. “O acréscimo do X, agora, cria uma ponte para a mobilidade do futuro. Sustentabilidade e esportividade não são qualidades mutuamente exclusivas – elas se complementam de forma inteligente.”

Os modelos GTX impressionam especialmente pelo desempenho e design. Um motor elétrico adicional no eixo dianteiro introduz a tração integral na família ID., projetada para máxima eficiência. O motor adicional é acionado inteligentemente em poucos milésimos de segundo, quando for necessária uma performance muito alta ou uma tração mais forte. No novo modo de condução “Traction”, ele se mantém ativado permanentemente. Além disso, detalhes de design esportivos e sua própria assinatura luminosa destacam a alta performance dos modelos GTX.

A nova marca de produtos da família ID. dá mais impulso à estratégia corporativa ACCELERATE. A Volkswagen quer se tornar a marca mais desejada para mobilidade elétrica. O objetivo é aumentar a participação dos carros puramente elétricos na Europa para 70% das vendas até 2030. A Volkswagen quer se tornar neutra climaticamente até 2050; cerca de 16 bilhões de euros serão investidos em mobilidade elétrica, hibridização e digitalização até 2025.

Volkswagen do Brasil

Automotores

Notícias recentes